Prova de vida e renovação da senha bancária

Publicado: 17/04/2013 13:33
Última modificação: 21/10/2016 16:11

A prova de vida e a renovação de senha bancária dos beneficiários do INSS são obrigatórias e devem ser realizadas anualmente. Quem não fizer este procedimento poderá ter o benefício suspenso até regularizar a prova de vida.

 

Como fazer?

O beneficiário deve ir até sua agência bancária, levando um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de habilitação, entre outros).

Para tornar o processo de recebimento mais seguro, alguns bancos que possuem sistemas de biometria estão usando essa tecnologia para realizar a comprovação de vida nos próprios terminais de autoatendimento.

Quem não puder ir até às agências bancárias por motivos de doença ou dificuldade de locomoção pode realizar a prova de vida por meio de um procurador, que deve ser previamente cadastrado no INSS.

 

Para quem mora no exterior

Quem reside no exterior pode realizar a prova de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS ou por meio de documento de prova de vida emitido pelo consulado. Baixe o formulário, que também contém as informações necessárias para o envio dos dados ao INSS.

 

Perguntas e respostas

1) O que é a prova de vida? Que vantagens ela oferece?

A comprovação de vida/renovação de senha junto à rede bancária é um procedimento obrigatório que tem por objetivo dar mais segurança ao cidadão e ao estado brasileiro, evitando pagamento de benefícios indevidos e fraudes.

 

2) Como funciona a renovação de senha?

O segurado deve ir à agência do seu banco pagador, onde habitualmente recebe seu benefício e renovar sua senha, comprovando, assim, que está vivo. Não há necessidade de ir até uma Agência da Previdência Social.

 

3) Quais documentos são necessários para a realização da renovação de senha/prova de vida?

Documento de identificação com foto e de fé pública (ex: Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho, Carteira Nacional de Habilitação, entre outros).

 

4) A prova de vida/renovação de senha também pode ser feita por procuração?

Sim, desde que o procurador tenha sido previamente cadastrado junto ao INSS.

 

5) Se o beneficiário não puder ir até a agência da Previdência Social para cadastrar um procurador por motivo de doença ou por problemas de locomoção, como a prova de vida/renovação de senha será feita?

Em caso de impossibilidade do beneficiário, o procedimento poderá ser realizado por procurador devidamente cadastrado no INSS ou representante legal. Nesse caso, o procurador deverá comparecer a uma Agência da Previdência Social, munido de Procuração registrada em Cartório (caso o beneficiário não possa comparecer) e apresentar o atestado médico que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário, além dos documentos de identificação do procurador.

 

6) A renovação de senha pode ser feita por biometria?

O uso de biometria é facultativo. Os bancos que possuírem essa tecnologia podem utilizá-la para tornar o processo mais seguro.

 

7) A prova de vida dos aposentados da previdência privada complementar e do INSS são a mesma coisa?

Não são a mesma coisa. A fé de vida/ renovação de senha do INSS é para os segurados que são filiados ao Regime Geral de Previdência Social.

 

8) As datas previstas para renovação de senha são as mesmas para todo mundo? Os aposentados são avisados? Como isso funciona?

As datas de convocação para a renovação de senha/prova de vida são estabelecidas por cada banco. Os bancos são os responsáveis pela divulgação e convocação dos segurados.

 

9) O que acontece caso a prova de vida não seja feita?

O pagamento poderá ser interrompido até que o segurado faça a renovação da senha/prova de vida.