PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: Previc implanta Projeto de Segmentação

Publicado: 23/03/2015 17:26
Última modificação: 23/03/2015 17:26

Diretriz faz parte de modelo de supervisão mais eficiente que vem sendo adotado pela autarquia

Da Redação (Brasília)- A Instrução nº 20, da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), que classifica as entidades fechadas de previdência complementar (EFPC) em perfis, conforme o porte, a complexidade e os riscos inerentes aos planos de benefícios foi publicada no Diário Oficial da União, desta segunda-feira (23). A norma é uma continuidade das medidas de desoneração, simplificação e flexibilização que vêm sendo adotadas pela autarquia, dentro do Projeto de Segmentação.

Este projeto representa o primeiro passo da Previc no sentido de estabelecer um modelo de supervisão mais eficiente, visando conceder tratamento diferenciado para as EFPC que possuem características diferentes.

Nesta segunda fase do modelo de supervisão baseada em risco adotado pela autarquia, ganha relevo o aspecto de melhoria contínua dos processos. Nesse sentido, foi realizado um estudo detalhado sobre as possibilidades de segmentação do sistema sob critérios objetivos, que possibilitassem a mitigação dos efeitos de sua heterogeneidade, criando grupos com características relevantes comuns.

Essa classificação consiste na segmentação das EFPC por meio de perfil definido segundo o porte, complexidade e riscos inerentes aos planos de benefícios por elas administrados, de modo que os processos e as atividades de supervisão realizados no âmbito da Previc passem a considerar as especificidades dos agentes envolvidos, dispensando tratamento mais isonômico a todos os integrantes do sistema, conforme seu perfil.

A segmentação por perfis foi elaborada em critérios que visam refletir o risco intrínseco dos atores do sistema, possibilitando ganhos de eficiência no atendimento e maior dinamismo nos processos da autarquia (internos e externos). O Projeto de Segmentação será aplicado no processo de supervisão da autarquia, bem como na definição dos prazos de envio de informações à Previc.

 

Informações para a imprensa

(61)2021-2074

Ascom/Previc

AVISO DE PAUTA: Diretor da SPPC ministra seminário on line sobre educação previdenciária

Publicado: 12/03/2015 15:52
Última modificação: 12/03/2015 16:39

Ação faz parte da programação da segunda Semana Nacional de Educação Financeira

Da Redação (Brasília) – Conhecendo o Sistema de Previdência do Brasil – Aspectos dos Regimes Geral e Complementar. Esse é o tema do seminário on line (webinar) ministrado nesta sexta-feira (13) pelo diretor do Departamento de Políticas e Diretrizes de Previdência Complementar, Paulo Cesar dos Santos, e pelo representante do Programa de Educação Previdenciária (PEP), Valdir Almeida.

Para participar, os interessados devem acessar o link (senha ABRAPP2015). Esclarecimentos adicionais podem ser obtidos no Abrapp Atende, por meio dos telefones (11) 3043-8783/84/85 ou e-mail abrappatende@abrapp.org.br.

 

Webinar “Conhecendo o Sistema de Previdência do Brasil – Aspectos dos Regimes Geral e Complementar”

Data: 13/3

Hora: 15h30 às 17h30

 

Informações para a imprensa

Talita Lorena e Renata Brumano

(61) 2021-5109

Ascom/MPS

 

 

EDUCAÇÃO: MPS promove ações durante a segunda Semana Nacional de Educação Financeira

Publicado: 12/03/2015 15:45
Última modificação: 12/03/2015 15:56

Objetivo foi levar conhecimento acerca da Previdência Social 

Da Redação (Brasília) – “Conhecimentos sobre a Previdência Social para programar melhor o futuro”. Esse é o objetivo da série de palestras realizadas na manhã desta quinta-feira (12), no Instituto Federal de Brasília. O evento foi promovido pelo Ministério da Previdência Social, em parceria com a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). A ação fez parte da programação da segunda Semana Nacional de Educação Financeira.

As auditoras fiscais da Previc Raimunda Gomes de Oliveira e Patrícia Cerqueira Monteiro e o concessor de benefícios do INSS Ronilson Francisco Nunes ministraram palestras sobre o Regime de Previdência Complementar (RPC) e o Regime Geral de Previdência Social (RGPS). O público foi composto por professores e alunos do ensino técnico e do ensino superior do Instituto Federal de Brasília.

“O objetivo dessas ações é fazer com que os participantes, ao final de cada evento, agreguem conhecimentos gerais e específicos acerca da Previdência Social e que usem as informações e instruções recebidas em favor do bem estar pessoal, da melhor gestão dos seus recursos e no planejamento para o futuro”, explica o diretor de Políticas e Diretrizes de Previdência Complementar do MPS, Paulo Cesar dos Santos.

A Semana Nacional de Educação Financeira é uma iniciativa do Comitê Nacional de Educação Financeira (CONEF) para promover a Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF) e divulgar as ações educacionais que serão realizadas nesta edição da Semana ENEF.

O Ministério da Previdência Social é membro integrante do CONEF, em parceria com a PREVIC e o INSS, e durante esta semana, está desenvolvendo ações de educação financeira e previdenciária em diferentes Instituições de Ensino Superior e de Ensino Técnico do País.

Para acompanhar a 2ª Semana Enef acesse www.semanaenef.gov.br

 

Informações para a Imprensa

Talita Lorena

(61) 2021-5109

Ascom/MPS

 

 

CNPC: Conselho aprova nova forma de apuração da taxa de desconto para cálculo do valor dos compromissos de planos administrados pelos fundos de pensão

Publicado: 19/11/2014 17:04
Última modificação: 19/11/2014 17:04

Da Redação (Brasília) – O Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC) aprovou, por unanimidade, nesta quarta-feira (19), em Brasília, uma nova regra permanente, que define critérios para as taxas de desconto usadas para calcular os compromissos dos planos de benefícios. A partir de agora, será utilizada uma taxa parâmetro, com base nas rentabilidades dos títulos públicos (indexados ao IPCA) e no prazo que cada plano tem para pagar benefícios. Esse índice servirá de referência para cálculos atuariais dos compromissos. A medida vale a partir de janeiro de 2015, mas poderá ser adotada pelos fundos de pensão e aplicada, antecipadamente, em 2014.

“Criou-se uma regra permanente, que refletirá a tendência futura das taxas de juros de acordo com o tempo que cada plano tem para pagamento dos benefícios, de forma automática e transparente, sem que seja necessária a arbitragem de taxas pelo órgão regulador, conforme aconteceu no passado. Isso permite que todos conheçam as tendências e se adaptem a cada nova realidade automaticamente”, explicou o secretário de Políticas de Previdência Complementar, Jaime Mariz.

Atendendo ao pleito das entidades, das patrocinadoras e dos participantes e assistidos, o CNPC adiou a discussão e a deliberação sobre a proposta de permitir o compartilhamento do risco de longevidade e de aperfeiçoamento das regras para certificação de dirigentes – cuja exigência já é prevista em normativo do Conselho Monetário Nacional (CMN). Os temas devem ser debatidos no próximo encontro.

Conselho – Criado pela Lei nº 12.154 de 2009, o CNPC é responsável pela regulação do regime de previdência complementar brasileiro, composto, atualmente, por 320 entidades fechadas de previdência complementar e 1.136 planos de benefícios. O Conselho possui oito membros entre representantes do governo federal, das entidades fechadas de previdência complementar, dos patrocinadores ou instituidores dos planos de benefícios e dos participantes e assistidos. O patrimônio dos fundos de pensão do Brasil chega a R$ 700,7 bilhões – o que representa aproximadamente 14% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

 

Informações para a Imprensa:

Renata Brumano e Talita Lorena

(61) 2021-5109

Ascom/MPS

CURSOS: Primeira turma de Noções Básicas em Previdência Complementar começa dia 24

Publicado: 19/11/2014 11:44
Última modificação: 19/11/2014 11:44

Segunda turma está prevista para iniciar em 1º de dezembro

Da Redação (Brasília) – Começam na próxima segunda-feira (24) as aulas do curso a distância de Noções Básicas em Previdência Complementar, oferecido pela Secretaria de Políticas de Previdência Complementar (SPPC), em parceria com o Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Instituto Nacional do Seguro Social (CFAI/INSS). A secretaria já enviou um e-mail a todos os alunos inscritos com mais detalhes sobre o curso, além de informações sobre a turma em que foram colocados e como ter acesso às aulas. A segunda turma está prevista para começar em 1º de dezembro.

A SPPC recebeu mais de 1,7 mil inscrições e, para atender a todos, ampliou o número de vagas.

Capacitação – O objetivo do curso é divulgar o Regime de Previdência Complementar no país e conscientizar o público dos benefícios da manutenção de um plano de previdência complementar. Entre 2012 e 2013, mais de 3,5 mil pessoas participaram do curso. A plataforma utilizada contém uma evolução histórica e uma abordagem sobre a seguridade social do país, com enfoque para o regime fechado de Previdência Complementar, além de um módulo sobre educação financeira.

 

Informações para a imprensa:
Renata Brumano e Talita Lorena

(61) 2021 5102
Ascom/MPS

 

Mais informações sobre o curso:

(61) 2021-5135/20215905
sppc.coarg@previdencia.gov.br
SPPC/MPS

AVISO DE PAUTA: CNPC discute compartilhamento de risco de longevidade

Publicado: 18/11/2014 14:42
Última modificação: 18/11/2014 14:42

Da Redação (Brasília) – O Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC) realiza nesta quarta-feira (19), em Brasília, a 16a Reunião Ordinária do colegiado.

Durante o encontro, serão discutidas propostas sobre a precificação de ativos e passivos, o compartilhamento do risco de longevidade e a certificação dos dirigentes das Entidades Fechadas de Previdência Complementar.

15° Reunião do CNPC

Data: 19/11

Hora: 9h30

Local: Ministério da Previdência Social, 9º andar

 

Informações para a Imprensa:

Renata Brumano e Talita Lorena

(61) 2021-5109

Ascom/MPS

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: Ministério da Previdência faz parceria com atuários do IBA

Publicado: 05/11/2014 19:26
Última modificação: 05/11/2014 19:26

Objetivo é realizar estudos e pesquisas sobre o Regime de Previdência Complementar

 

SPPC e IBA durante a 1ª reunião depois do acordo

SPPC e IBA durante a 1ª reunião depois do acordo

Da Redação (Brasília) – A Secretaria de Políticas de Previdência Complementar (SPPC) realizou, nesta terça-feira (4), a primeira reunião depois da assinatura do acordo de cooperação técnica entre o Ministério da Previdência Social e o Instituto Brasileiro de Atuária (IBA), em 30 de outubro. O objetivo da parceria é melhorar a qualidade e a transparência das informações a respeito do Regime de Previdência Complementar, por meio de estudos e pesquisas que possam mensurar o desempenho das entidades envolvidas.

Nesse primeiro encontro, SPPC e IBA falaram sobre os temas considerados relevantes para as futuras ações, como anuidades, transferência de risco, ajustes pontuais na legislação vigente, entre outros. O primeiro assunto sobre os quais os atuários do IBA vão se debruçar é a solvência dos planos de benefícios – ou seja, a capacidade dos planos de honrarem seus compromissos.

O secretário de Políticas de Previdência Complementar, Jaime Mariz, falou sobre a relevância desse acordo com o IBA. “Essa parceria é muito importante para nós porque poderemos pensar com mais segurança nas estratégias para o longo prazo. Com os atuários nos auxiliando, queremos fazer estudos para avaliar melhor nossas políticas públicas”, explicou.

Mariz disse, ainda, que, por meio do acordo com o IBA, quer capacitar os servidores da SPPC. “Esperamos poder levar ainda mais conhecimento sobre atuária aos nossos servidores, que lidam com esse tipo de informação todos os dias”, reforçou.

A SPPC e o IBA pretendem constituir um fórum conjunto permanente para debater temas que sejam do interesse comum das instituições, como a formulação de políticas públicas, diretrizes e regulação do Regime de Previdência Complementar. O acordo firmado não tem custos para o ministério e tem prazo indeterminado.

IBA – o instituto é uma sociedade civil sem fins lucrativos, que tem por objetivos incentivar e proporcionar a pesquisa, o desenvolvimento e o aperfeiçoamento da ciência e da tecnologia dos fatos aleatórios de natureza econômica, financeira e biométrica.

 

Informações para imprensa:

Renata Brumano

(61) 2021-5102

Ascom/MPS

CURSOS: Encerradas as inscrições para curso a distância de Noções Básicas em Previdência Complementar

Publicado: 31/10/2014 15:27
Última modificação: 31/10/2014 16:44

Foram registradas mais de 1,7 mil inscrições

Da Redação (Brasília) – A Secretaria de Políticas de Previdência Complementar (SPPC) encerrou, na última quarta-feira (29), as inscrições para o curso a distância de Noções Básicas em Previdência Complementar. A princípio, o prazo iria até 3 de novembro e seriam oferecidas 200 vagas. No entanto, antes disso, a Secretaria já havia recebido mais de 1,7 mil inscrições. Para atender a todos, o número de vagas foi ampliado e uma nova turma também já está confirmada.

Os alunos serão organizados de acordo com a ordem de inscrição. A primeira turma fará o curso de 24 de novembro a 5 de dezembro. Já para a segunda turma, as aulas ocorrerão entre 1º e 12 de dezembro.

Os inscritos receberão um e-mail até o dia 4 de novembro confirmando a participação no curso. E até o dia 21 de novembro, a SPPC encaminhará outro e-mail com mais detalhes sobre a capacitação e informando em qual turma ficaram.

Caso o aluno não receba algum dos e-mails no prazo previsto deve entrar em contato com a SPPC pelos telefones (61) 2012-5135 e (61) 2021-5905 ou pelo e-mail: sppc.coarg@previdencia.gov.br. No campo ASSUNTO, o aluno deve escrever INSCRIÇÃO EAD NBPC.

Capacitação – O objetivo do curso é divulgar o Regime de Previdência Complementar no país e conscientizar o público dos benefícios da manutenção de um plano de previdência complementar. Entre 2012 e 2013, mais de 3,5 mil pessoas participaram do curso. A plataforma utilizada contém uma evolução histórica e uma abordagem sobre a seguridade social do país, com enfoque para o regime fechado de Previdência Complementar, além de um módulo sobre educação financeira.

O curso de Noções Básicas em Previdência Complementar foi desenvolvido e oferecido pela SPPC em parceria com o Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Instituto Nacional do Seguro Social (CFAI/INSS).

 

Informações para a imprensa:
Renata Brumano e Talita Lorena
(61) 2021 5102
Ascom/MPS

CURSOS: SPPC abre inscrições para curso a distância de Noções Básicas em Previdência Complementar

Publicado: 21/10/2014 15:05
Última modificação: 21/10/2014 15:05

Serão oferecidas 200 vagas para o público em geral

 

Da Redação (Brasília) – A Secretaria de Políticas de Previdência Complementar (SPPC) do Ministério da Previdência Social abre, nesta quinta-feira (23), as inscrições para a quinta turma do curso a distância de Noções Básicas em Previdência Complementar. Serão oferecidas 200 vagas e qualquer pessoa pode participar. O curso é gratuito e as inscrições vão até o dia 3 de novembro. Para se inscrever clique aqui.

As aulas serão ministradas entre 24 de novembro e 5 de dezembro. A capacitação possui carga horária de 10 horas e os alunos receberão um certificado de participação. Os interessados que se inscreverem dentro do número de vagas receberão um e-mail da SPPC validando a inscrição.

O objetivo da capacitação é divulgar o Regime de Previdência Complementar no país e conscientizar o público dos benefícios da manutenção de um plano de previdência complementar. Entre 2012 e 2013, mais de 3,5 mil pessoas participaram do curso. A plataforma utilizada contém uma evolução histórica e uma abordagem sobre a seguridade social do país, com enfoque para o regime fechado de Previdência Complementar, além de um módulo sobre educação financeira.

O curso de Noções Básicas em Previdência Complementar foi desenvolvido e oferecido pela SPPC em parceria com o Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Instituto Nacional do Seguro Social (CFAI/INSS).

Sistema – O regime de previdência complementar brasileiro é composto por 320 entidades fechadas de previdência complementar que administram 1,1 mil planos de benefícios. Esses planos são oferecidos por 2,7 mil patrocinadores, 494 instituidores e protegem aproximadamente 7 milhões de brasileiros – sendo 2,5 milhões de participantes ativos, 548,8 mil aposentados, 168 mil pensionistas e 3,9 milhões de designados.

 

Informações para a imprensa:
Renata Brumano e Talita Lorena
(61) 2021 5102
Ascom/MPS

 

Mais informações sobre o curso:

(61) 2021-5135/20215905
sppc.coarg@previdencia.gov.br
SPPC/MPS

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: Previc dispensa as EFPC do envio do relatório anual resumido

Publicado: 11/09/2014 09:49
Última modificação: 11/09/2014 10:13

Da Redação (Brasília) – A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) publicou nesta quinta-feira, 11 de setembro, a Instrução Previc nº 11, de 10 de setembro de 2014, que dispensa as entidades fechadas de previdência complementar (EFPC) do envio, por meio impresso, do resumo do relatório anual de informações aos participantes ativos e assistidos, alterando a Instrução Previc nº 32, de 4 de setembro de 2009, desde que disponibilizem o relatório anual de atividades em meio eletrônico, conforme disposição da Resolução CGPC nº 23, de 2006.

Já estavam dispensadas do envio do relatório resumido as EFPC que tivessem ações e projetos de educação financeira e previdenciária aprovados pela autarquia, conforme a Recomendação CGPC nº 1, de 2008. Assim a IN nº 11, fruto de demandas do próprio setor, visa a desonerar de custos de impressão e postagem, principalmente, as EFPC de pequeno porte, cujos projetos sobrecarregavam economicamente, o que repercutia na elevação das despesas administrativas de seus planos de benefícios.

A instrução veio ao encontro dos princípios de sustentabilidade ambiental e não trará nenhum prejuízo aos participantes e assistidos, já que as EFPC continuarão enviando por meio eletrônico o relatório anual de informações, e que a própria IN nº 11 ressalva a dispensa quando o interessado solicitar formalmente o envio do relatório resumido.

Ademais, os avanços da tecnologia de comunicação têm contribuído para aperfeiçoar o contato direto e efetivo de participantes e assistidos com suas respectivas entidades.

Com o intuito de assegurar a continuidade e fomento aos projetos de educação financeira e previdenciária, que evoluíram significativamente a partir da Recomendação CGPC nº 1, esses continuarão a ser acompanhados pela Previc e incluídos como critérios afirmativos para a elaboração do Programa Anual de Fiscalização.

Essa foi a primeira de uma série de medidas da autarquia em consonância com as necessidades das entidades levantadas na 1ª reunião com os dirigentes das 100 maiores do setor, ocorrida em 20 de agosto de 2014, na sede da Previc.

 

Informações para a imprensa:

Maria Luiza Fabello

(61) 2021-2185

Ascom/Previc

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: Tafic deve ser paga até o dia 10 de setembro

Publicado: 29/08/2014 15:28
Última modificação: 29/08/2014 15:28

Pagamento em atraso incidirá multa

Da Redação (Brasília)- As Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC) terão até o dia 10 de setembro para o recolhimento da Tafic referente ao terceiro quadrimestre de 2014.

De acordo com o parágrafo único do artigo 4º da Instrução MPS/PREVIC nº 3, de 10 de outubro de 2012, incidirá multa de mora sobre o pagamento em atraso.

Dúvidas podem ser esclarecidas por meio de consulta no link “Perguntas”, disponível no endereço eletrônico: http://gruprevic.previdencia.gov.br/index.php?id=perguntas ou então pelo e-mail previc.cgoc@previdencia.gov.br.

Informações para a Imprensa

(61) 2021 2185

ASCOM/Previc/MPS

 

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: SPPC firma acordo com Instituto Brasileiro de Atuária (IBA)

Publicado: 13/08/2014 18:31
Última modificação: 13/08/2014 18:47

Convênio deve ampliar o suporte técnico para futuras resoluções do CNPC

 

Da Redação (Brasília) – A Secretaria de Políticas de Previdência Complementar (SPPC) do Ministério da Previdência firmou nesta quarta-feira (13) um acordo de cooperação técnica com o Instituto Brasileiro de Atuária (IBA). A assinatura do convênio visa apoiar tecnicamente a implementação de políticas de Previdência Complementar instituídas pelo Ministério da Previdência Social

 

O acordo foi assinado nesta quarta-feira pelo secretário-adjunto de Políticas de Previdência Complementar do Ministério da Previdência, José Edson da Cunha Junior, no XX Congresso Brasileiro e Ibero-Americano de Atuária, que está sendo realizado no Rio de Janeiro até próxima sexta-feira (15). Na assinatura, o secretário destacou o subsídio técnico e profissional que o apoio do IBA proporcionará tanto a SPPC quanto às futuras resoluções do Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC). (Ana Carolina Melo).

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: CNPC propõe medidas de incentivo aos planos instituídos de Previdência

Publicado: 04/08/2014 19:05
Última modificação: 04/08/2014 19:05

Propostas vão de ajustes tributários à possibilidade de resgate parcial dos saldos

 

Da Redação (Brasília) – O Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC) realizou nesta segunda-feira (4), em Brasília, a 14° Reunião Ordinária do colegiado. Na reunião, foram apresentadas propostas de ajustes tributários direcionados, sobretudo, aos planos instituídos de previdência complementar, que são aqueles formados por membros de associações de classe.

Além disso, foram discutidas propostas de ampliação da qualificação técnica de dirigentes de entidades fechadas de previdência como mecanismo de maior profissionalização da atividade. De acordo com secretário de políticas de Previdência Complementar do Ministério da Previdência, Jaime Mariz, a ideia é garantir que administração dos fundos seja caracterizada unicamente por critérios técnicos. A reunião foi marcada ainda pela posse dos novos membros do CNPC, nomeados no último mês de julho.

Um dos projetos apresentados  na reunião pretende atingir os participantes de planos instituídos de fundos de pensão que declaram Imposto de Renda pelo modelo simplificado –  e que representam a maior parte dos contribuintes –, além daqueles que optam por contribuir para os planos com mais de 12% dos seus rendimentos brutos.

Foi apresentada ainda uma proposta que pretende ampliar o prazo concedido aos participantes para que definam se vão optar pela tabela progressiva – mais vantajosa no curto prazo – ou regressiva de Imposto de Renda, mais benéfica aos participantes no longo prazo.

De acordo com o secretário-adjunto de Políticas de Previdência Complementar do Ministério da Previdência, José Edson da Cunha Junior, esses projetos de ajustes tributários foram apresentadas ao Conselho com o objetivo de garantir maior atratividade aos fundos de pensão e desse modo estimular o mercado. Essas propostas vão resultar na elaboração de um projeto de lei que deve ser encaminhado ao Congresso Nacional nos próximos meses.

Outra inovação proposta nesta segunda-feira foi o projeto apresentado pela Secretaria de Políticas de Previdência Complementar (SPPC) do Ministério da Previdência de resgaste parcial do saldo de planos instituídos. Dessa maneira, participantes de fundos de previdência fechada de associações, sindicatos ou cooperativas poderiam resgatar até 25% dos saldos individuais acumulados, desde que atendam a determinadas condições, como limite de apenas um saque até que o participante possa usufruir do benefício ou situações de doença grave na família, por exemplo.

A medida também depende de aprovação do Conselho. As discussões devem ocorrer nas próximas reuniões do colegiado, previstas para os meses de setembro e dezembro deste ano. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem atualmente no país mais de 16 mil sindicatos e 6 mil cooperativas – que possuem juntos mais de 29 milhões de associados – e que representam públicos potenciais para a criação de planos  instituídos de Previdência Complementar.

Conselho – Criado pela Lei nº 12.154/2009, o CNPC é responsável pela regulação do regime de previdência complementar brasileiro, composto hoje por 332 entidades fechadas de previdência complementar e 1.129 planos de benefícios. O Conselho é integrado por oito membros entre representantes do governo federal, das entidades fechadas de previdência complementar, dos patrocinadores ou instituidores dos planos de benefícios e dos participantes e assistidos. Atualmente, o patrimônio dos fundos de pensão do país chega a R$ 626 bilhões, o que representa aproximadamente 14% do PIB brasileiro.

 

Informações para a Imprensa

Ana Carolina Melo

(61) 2021-5311

Ascom/MPS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

AVISO DE PAUTA: CNPC realiza 14° Reunião Ordinária

Publicado: 01/08/2014 15:23
Última modificação: 04/08/2014 14:20

Na reunião, novos conselheiros serão empossados

 

Da Redação (Brasília) – O Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC) realiza nesta segunda-feira (4), em Brasília, a 14° Reunião Ordinária do colegiado. Durante o encontro, será realizada a posse dos novos membros do conselho, nomeados no dia 21 de julho.

Além disso, na reunião serão apresentados os resultados das comissões temáticas criadas para estimular o fomento do regime de Previdência Complementar e a criada para tratar da proposta de inscrição simplificada nos planos de benefícios. Ainda está prevista a análise da proposta de atualização das regras que definem a criação e o funcionamento dos planos instituídos, que são aqueles formados por instituições de classe.

 

14° Reunião do CNPC

Data: 4/8

Hora: 10h

Local: Ministério da Previdência Social, 9º andar

 

Informações para a Imprensa:

Ana Carolina Melo

(61) 2021-5311

Ascom/MPS

 

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR: SPPC promove Workshop Tendências e Desafios Globais da Previdência Complementar

Publicado: 28/07/2014 15:52
Última modificação: 28/07/2014 15:55

Interessados devem confirmar participação até a próxima quarta-feira (30)

Da Redação (Brasília) – A Secretaria de Políticas de Previdência Complementar (SPPC) do Ministério da Previdência Social realiza no próximo dia 5 de agosto o Workshop Tendências e Desafios Globais da Previdência Complementar. No evento, o chefe da Unidade de Previdência Privada da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), Juan Yermo, realiza palestra sobre as perspectivas mundiais para o setor de previdência complementar.

A palestra é resultado das conclusões do Seminário Estrutura da Previdência na Europa, realizado este ano em Paris. Na apresentação, Yermo apresenta as experiências de sucesso dos países monitorados pela OCDE e as melhores práticas, desafios e perspectivas da Previdência Complementar pelo mundo. Ao final da palestra, o tema será aberto para discussão. .

O evento será realizado no auditório do Ministério da Previdência Social, em Brasília, das 9h ao meio-dia.  O Workshop é direcionado a profissionais ligados ao segmento de previdência complementar. Os interessados devem confirmar participação até a próxima quarta-feira (30), por meio do e-mail: sppc.gab@previdencia.gov.br.

Informações para a Imprensa:

Ana Carolina Melo

(61) 2021-5311

Ascom/MPS