Publicado: 01/05/2013 13:49
Última modificação: 19/02/2019 16:40

Seção XII – Auditoria

Tabelas

A Auditoria Interna do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, órgão seccional de assessoramento à alta administração, tem como atividade principal a avaliação da efetividade da execução dos programas de governo e do desempenho das áreas meio e fim da Autarquia em relação às atribuições, às normas e aos procedimentos definidos, com o objetivo de colaborar para a maximização dos resultados a serem alcançados, em termos de eficiência, eficácia, efetividade e economicidade.

Os resultados são provenientes de ações/procedimentos aplicados pela Auditoria no exercício de 2010 que, por conseqüência, acrescentaram valores à Instituição e contribuíram para melhoria dos processos de trabalho nos diversos segmentos do INSS.

Apresentam-se por área de atuação (Beneficios, Benefícios por Incapacidade, Atendimento, Planejamento Estratégico, Logística, Recursos Humanos, Orçamento, Finanças e Contabilidade e Tecnologia da Informação), contendo quantitativos de constatações, recomendações e valores apurados, descritos no Quadro XII.1 e conceituados a seguir:

Constatação: é a descrição detalhada sobre as falhas ou fragilidades encontradas na fase de execução das ações de auditoria, apontando causas, conseqüências e incidência;

Recomendação: é a proposta de ações corretivas ou preventivas dirigida aos gestores de uma Unidade, no interesse de contribuir para eliminar ou reduzir as causas de uma condição indesejável, a fim de minimizar ou evitar a sua repetição ou ocorrência;

Prejuízos Apurados: valores apurados em decorrência de pagamentos irregulares, ensejando medidas administrativas para recomposição do erário;

Prejuízos Evitados: valores apurados em consequência de atuação preventiva da auditoria, evitando pagamentos processados irregularmente;

Valores Orçados: Orçamento executado no exercício de acordo com a Lei Orçamentária Anual – LOA;

Valores Auditados: Recursos auditados por Área e Atividade, correspondentes à Ação Governamental.

Quadro XII.1 – Atividades auditadas nos processos, segundo a área de atuação

Durante o ano de 2010 foram identificadas 1.207 constatações de auditoria na área de gestão interna, sendo que os principais temas foram:

– na área de Logística, as obras do Projeto de Expansão da Rede de Atendimento – PEX (27% do total), as aquisições de materiais permanentes para as novas unidades de atendimento (4% do total), os contratos de serviços (14% do total), empresas convenentes (6% do total);

– na área de Orçamento, Finanças e Contabilidade, as contas contábeis correspondentes às receitas e despesas (24,20% do total);

– na área de Recursos Humanos, as aposentadorias, pensões e abonos de permanência por tempo de contribuição (8% do total) e a gestão da frequência de servidores (4,80% do total);

– na área de Tecnologia da Informação, a gestão do contrato INSS x Dataprev (12% do total) e o sistema de registro de frequência (1% do total).

No que se refere à área finalística foram identificadas  1.783 constatações conforme segue:

– na área de Benefícios, as acumulações do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) com Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) (1% do total), o gerenciamento das informações sobre óbitos (8% do total), a gestão do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) (7% do total), a folha de pagamento do RGPS (14% do total), o Pagamento Alternativo de Benefícios (PAB) (4% do total), e outras ações de benefícios (18% do total);

– na área de Benefícios por Incapacidade, os benefícios de longa duração (46,83% do total);

– na área de Atendimento, a gestão do atendimento programado (1% do total);

– na área de Sistemas e Projetos, o gerenciamento do projeto CNIS (0,17% do total).

Voltar para o topo