FORÇA-TAREFA

Operação combate fraude em benefícios assistenciais no Piauí

Publicado: 20/11/2019 13:57
Última modificação: 20/11/2019 13:57
Organização criminosa responsável por 97 benefícios irregulares causou prejuízo de R$ 7,6 milhões

A Força-Tarefa Previdenciária deflagrou, na manhã desta quarta-feira (20), a Operação SENES, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que fraudava benefícios assistenciais (BPC/Loas) no Piauí e em Goiás.

Durante a ação, foram cumpridos três mandados de prisão preventiva e nove mandados de busca e apreensão emitidos pela Justiça Federal em Parnaíba (PI).

Participam da operação 50 policiais federais do Piauí, do Ceará e do Distrito Federal. A operação conta com o apoio de um servidor da Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Segundo o Núcleo Regional da CGINT no Piauí, que participou da apuração, estima-se prejuízo de R$ 7,6 milhões com o pagamento dos benefícios obtidos de forma indevida. Com a deflagração da operação, deverão ser economizados, pelo menos, R$ 13,6 milhões, já que os benefícios irregulares deixarão de ser pagos.

As investigações foram iniciadas em 2018, após a prisão em flagrante de uma idosa, integrante da quadrilha, que portava documentação falsa. Desde o ano passado, a investigação envolve a Polícia Federal e o Ministério Público Federal em Parnaíba (PI), com a colaboração da CGINT.

Os investigados responderão pelos crimes de estelionato majorado, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistemas de informação e formação de quadrilha, cujas penas podem chegar a 15 anos de reclusão.

Informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação
(61) 2021-5109
Secretaria Especial de Previdência e Trabalho
Voltar para o topo