Combate às fraudes

Força-Tarefa prende preventivamente acusado de fraudes em Belém

Publicado: 22/10/2019 15:00
Última modificação: 22/10/2019 15:22
Grupo criminoso é suspeito de falsificar documentos para obter BPC e pensões por morte

A Força-Tarefa Previdenciária prendeu preventivamente, nesta terça-feira (22), um homem acusado de fraudar benefícios previdenciários e assistenciais em Belém, no Pará. Os agentes da Polícia Federal também cumpriram mandado de busca e apreensão, na quarta fase da Operação Pseudocídio.

O acusado integra um grupo criminoso que se valia de documentos falsos, como certidões de óbito e de nascimento, para criar pessoas fictícias e forjar mortes inexistentes, obtendo assim benefícios indevidos. Os principais benefícios fraudados pelo grupo eram o Benefício de Prestação Continuada (BPC) para idosos, que é de caráter assistencial, e a pensão por morte.

O investigado poderá responder, entre outros, pelos crimes de estelionato, falsificação e uso de documentos falsos e organização criminosa. Se condenado, poderá cumprir pena de até 21 anos de reclusão.

A Operação contou com a participação de seis policiais federais. Durante as buscas, foram encontrados cartões de benefícios previdenciários e documentos possivelmente fraudulentos.

A primeira fase da Operação Pseudocídio ocorreu em 2017.

Informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação
(61) 2021-5109/5009
Secretaria de Previdência
Voltar para o topo