NOVA PREVIDÊNCIA

No Senado, Narlon Gutierre destaca importância de aprovar a Nova Previdência

Publicado: 12/08/2019 19:04
Última modificação: 12/08/2019 19:04
Secretário-adjunto de Previdência participou de debate na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa

Em debate na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado, o secretário-adjunto de Previdência da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Narlon Gutierre Nogueira, reforçou nesta segunda-feira (12) a importância para as contas públicas e para o país de aprovar a Proposta de Emenda à Constituição 6/2019, da Nova Previdência.

Aprovado pela Câmara dos Deputados em 7 de agosto, o texto da PEC permite uma economia estimada em R$ 933,5 bilhões para a União nos próximos 10 anos. Agora, a discussão terá o Senado como palco, começando pela análise de mérito e constitucionalidade da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

“A Nova Previdência é necessária para que o país alcance um equilíbrio fiscal, mas não só isso. É para que ela seja sustentável ao logo do tempo”, afirmou Gutierre na CDH. Aos participantes da audiência pública, o secretário-adjunto apresentou um resumo elaborado pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho com diagnóstico do atual sistema e os benefícios da proposta em discussão. Confira a apresentação aqui.

A projeção para 2019 é que o déficit da Previdência chegue a R$ 294,9 bilhões. No ano passado, foi de R$ 265,2 bilhões. “O sistema previdenciário atual é desigual e insustentável. Desigual porque a maior parte da renda paga vai para aqueles que têm remunerações mais elevadas dentro da sociedade. E insustentável porque as despesas crescem continuamente além da capacidade de nosso país fazer este pagamento”, disse Gutierre.

 

Informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Social
(61) 2021-5109
Secretaria de Previdência
Voltar para o topo