FORÇA-TAREFA

Servidor aposentado do INSS é preso por fraude em BPC/LOAS

Publicado: 24/07/2019 13:00
Última modificação: 24/07/2019 13:00
Acusado obteve indevidamente valores retroativos de um benefício que havia sido indeferido no Amapá

A Força-Tarefa Previdenciária prendeu, na última terça-feira (23), um servidor aposentado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que fraudava a concessão de Benefício Assistencial de Prestação Continuada (BPC/Loas) em Macapá (AP). A Operação Desvio também cumpriu três mandados de busca e apreensão, sendo um na residência do servidor aposentado. A 4ª Vara Judicial do estado do Amapá também determinou o sequestro de bens móveis e imóveis do servidor, até o valor do prejuízo causado pela prática criminosa.

 

A investigação teve início em 2018, a partir de denúncia de uma vítima do golpe aplicado pelo servidor. Para obter valores retroativos, ele primeiro identificava requerimentos de benefícios que tivessem sido indeferidos, entrando em contato com o requerente. Em seguida, de maneira fraudulenta, ativava esses benefícios, gerando, assim, pagamentos retroativos ao mês de solicitação.

 

No caso da vítima que denunciou a fraude, o servidor foi até a casa dela e a levou a um banco, para que ela sacasse o dinheiro, exigindo ficar com o valor retroativo, a título de pagamento pela “consultoria previdenciária”. O prejuízo estimado com a obtenção dos retroativos de um único benefício foi de R$ 9.678,00.

 

O acusado poderá responder pelos crimes de concussão, peculato e associação criminosa, entre outros que poderão ser identificados no decorrer das investigações. Se condenado, poderá ser condenado a 23 anos de prisão.

 

A operação contou com a participação quatro policiais federais e de um servidor da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação
(61) 2021-5109
Secretaria de Previdência
Voltar para o topo