COMBATE ÀS FRAUDES

Duas pessoas foram presas ao tentar fraudar concessão de BPC/LOAS

Publicado: 26/02/2019 13:15
Última modificação: 26/02/2019 14:27
Os criminosos foram presos em flagrante na Agência da Previdência Social de Gravatá (PE), ao fazer pedido para reativar o benefício assistencial com documentos falsos

Duas pessoas que tentavam  reativar um Benefício de Prestação Continuada da Leio Orgânica de Assistência Social (BPC/LOAS) foram presas em flagrante, nesta segunda-feira (25), na Agência da Previdência Social de Gravatá (PE). Ao verificar a documentação apresentada pelos envolvidos para a reativação, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) constatou que os documentos eram falsos.

A ação possibilitou uma economia imediata de R$ 42,9 mil, que seriam pagos por dois benefícios reativados anteriormente. Considerando a expectativa de sobrevida às idades atuais dos supostos beneficiários, conforme tabela de mortalidade do IBGE (2016), em pagamentos futuros que seriam realizados, foram evitados mais de R$ 200 mil de prejuízo.

As prisões em flagrante foram uma ação da Força-Tarefa Previdenciária, com a cooperação do INSS.

 

Força Tarefa Previdenciária – A Força-Tarefa Previdenciária é integrada pela Secretaria de Previdência, Polícia Federal e o Ministério Público Federal e atua no combate, de maneira integrada e eficaz, aos crimes contra o sistema previdenciário. Na Secretaria de Previdência,  a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária – COINP é a área de inteligência responsável por identificar e analisar as distorções que envolvem indícios de fraude estruturados contra a Previdência.

Informações para a imprensa
Camilla Andrade
(61) 2021-5109/5009
Secretaria de Previdência
Voltar para o topo