COMBATE ÀS FRAUDES II

Descoberto esquema que fraudava benefícios em troca de votos em Roraima

Publicado: 01/10/2018 14:06
Última modificação: 01/10/2018 14:06
Crime beneficiava candidato a deputado estadual; esposa dele foi detida

A Força-Tarefa Previdenciária desarticulou, nesta segunda-feira (1º), um esquema criminoso que fraudava benefícios em troca de votos para um candidato a deputado estadual nas eleições deste ano, em Roraima. A esposa do candidato foi presa preventivamente, e a Justiça Eleitoral determinou ainda o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão em Boa Vista (RR).

As investigações tiveram início em 2017, a partir de denúncia à Polícia Federal. O trabalho de inteligência identificou que a quadrilha atuava havia pelo menos quatro anos, com a participação de um médico que assinava laudos falsos. O grupo teria obtido irregularmente auxílios-doença, aposentadorias por invalidez e Benefícios de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/LOAS).

O prejuízo aos cofres públicos, pelo pagamento de oito benefícios identificados, totaliza R$ 165 mil. A descoberta da fraude evitará prejuízo de mais R$ 650 mil, levando-se em conta o tempo em que os benefícios seriam pagos, com base na expectativa de vida média da população brasileira.

Os investigados responderão pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato e corrupção eleitoral, podendo ser condenados a até seis anos e meio de prisão por cada golpe contra o INSS, além de até três anos pelo crime de associação criminosa.

O nome da Operação Cheque Benefício remete à fraude investigada, comum nesta época, de ludibriar eleitores, prometendo a facilitação ou mesmo a efetiva concessão de benefícios previdenciários em troca de voto, enganando e lesando milhares de pessoas.

Força-Tarefa Previdenciária – A Força-Tarefa Previdenciária é integrada pela Secretaria de Previdência, pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, combatendo de maneira integrada os crimes contra o sistema previdenciário. Na Secretaria de Previdência, a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária (COINP) é a área responsável por identificar e analisar as distorções que envolvem indícios de fraudes estruturadas contra a Previdência.

Informações para a imprensa
Camilla Andrade
(61) 2021-5109
Secretaria de Previdência
Voltar para o topo