FORÇA TAREFA: Operação no ES desarticula esquema para concessão de BPC/LOAS

Publicado: 15/03/2018 12:25
Última modificação: 22/03/2018 15:54

O prejuízo estimado até o momento é de aproximadamente R$ 420 mil

 

Da Redação (Brasília) – A Força Tarefa Previdenciária deflagrou, na manhã desta quinta-feira (15), em Serra no Espírito Santo, operação de combate a fraudes na concessão do benefício assistencial ao idoso (BPC/LOAS). Durante a ação, foi cumprido  um mandado de busca e apreensão na residência da investigada, para a obtenção de provas.

As investigações tiveram início em 2011, por meio de pesquisas feitas pela Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária que detectaram coincidências em dados cadastrais de titulares de Amparo Social ao Idoso pagos pela Previdência Social. Em agosto de 2016, a partir de denúncia apresentada pela Caixa Econômica Federal, foram identificadas mais 3 pessoas com o mesmo sobrenome e fotos semelhantes.

O prejuízo estimado, em apenas cinco benefícios analisados até o momento, é de aproximadamente R$ 420 mil. No entanto, a desarticulação desse esquema criminoso possibilitou uma economia de R$ 120 mil em valores que seriam futuramente pagos aos supostos beneficiários, considerando a expectativa média de vida da população brasileira.

A operação, que contou com a participação de cinco policiais federais e um servidor da área de Inteligência Previdenciária, foi denominada Replicante Echo-Sierra em alusão à replicação de benefícios com pequenas alterações em dados cadastrais e a cidade onde o crime ocorreu.

Força Tarefa Previdenciária – É integrada pela a Secretaria de Previdência, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, e atua no combate a crimes contra o sistema previdenciário. Na Secretaria de Previdência, a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária (COINP) é a área responsável por identificar e analisar distorções que envolvem indícios de fraudes estruturadas contra a Previdência.

Além dos órgãos integrantes da Força Tarefa, a COINP conta com a parceria do TCU, CGU e AGU, além do apoio do INSS, na cessão de servidores para composição dos grupos de trabalhos e no repasse de informações essenciais à descoberta de fraudes estruturadas nos sistemas previdenciários.

 

Informações para a imprensa

(61) 2021-5009 e 2021-5109

ascom.mps@previdencia.gov.br

Secretaria de Previdência