FORÇA TAREFA: Operação combate fraudes contra previdência na Bahia

Publicado: 21/03/2018 08:25
Última modificação: 12/04/2018 08:30

Com a desarticulação do esquema, estado consegue economizar R$ 33 milhões

Da Redação (Brasília) – A Força-Tarefa Previdenciária deflagrou, na manhã desta quarta-feira (21), nas  cidades de Mascote e Itabuna, na Bahia, a Operação Ventura, desarticulando grupo especializado em fraudar benefícios previdenciários de diversas espécies. Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão na residência do principal alvo da investigação e na Prefeitura Municipal de Mascote.

As investigações tiveram início em 2016, a partir de denúncia da Gerência Executiva do INSS em Itabuna (BA). Constatou-se que o grupo atuava desde 2008 na fraude de benefícios, com a inserção de vínculos empregatícios falsos através de Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (GFIP) da Prefeitura Municipal de Mascote.

Numa amostragem de 196 benefícios com indício de fraude, o prejuízo estimado até o momento é R$ 11,4 milhões. No entanto, a desarticulação desse esquema criminoso possibilitou uma economia de R$ 33 milhões em valores que seriam futuramente pagos aos supostos beneficiários, considerando a expectativa média de vida da população brasileira.

A operação contou com a participação de oito policiais federais e seis servidores da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda. Recebeu o nome de Ventura (Acontecimento favorável) em alusão ao servidor da Prefeitura Municipal de Mascote que se favorecia do cargo para inserir vínculos empregatícios fictícios de terceiros com a referida Prefeitura, visando obtenção irregular de benefícios previdenciários.

Força-Tarefa Previdenciária – Parceria integrada pela Secretaria de Previdência, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal que atua no combate a crimes contra o sistema previdenciário. Na Secretaria de Previdência, a COINP é a área responsável por identificar e analisar distorções que envolvem indícios de fraudes estruturadas contra a Previdência.

Qualquer cidadão pode ajudar na descoberta de fraude. Denúncias podem ser feitas à Ouvidoria do INSS, por meio da central telefônica 135. As informações são mantidas em sigilo.

 

Informações para a imprensa

(61) 2021-5009 e 2021-5109

ascom.mps@previdencia.gov.br

Secretaria de Previdência