FORÇA TAREFA: Operação em Belém identificou fraude em benefícios de amparo social ao idoso

Publicado: 28/09/2017 12:31
Última modificação: 28/09/2017 12:32

Fraude representou desvio de mais de R$ 3 milhões dos cofres públicos

Da Redação (Brasília) – Operação da Força-Tarefa Previdenciária deflagrada em Belém (PA) nesta quarta-feira (27) identificou fraude na concessão do benefício assistencial BPC-LOAS. A operação cumpriu três mandados; sendo um de busca e apreensão, um de prisão e um de condução coercitiva.

Durante as investigações foi constatado que o envolvido obtinha diversos benefícios de amparo social idoso por meio de criação de documentos fraudulentos de pessoas fictícias, para a concessão do benefício de LOAS. Em 2015, o mesmo indivíduo já havia sido preso tentando reativar um benefício, acompanhado de um idoso com documentação fraudada. Além disso, ele tentou sem sucesso obter à sua esposa pensão por morte, forjando seu próprio atestado de óbito e pagando de apenas uma contribuição no teto máximo, por isso a operação foi batizada de Pseudocídio.

O desvio de dinheiro aos cofres públicos, inicialmente identificado, aproxima-se de R$ 3.243.947,23.

Força Tarefa Previdenciária – A Força Tarefa Previdenciária é integrada pela Secretaria de Previdência, Policia Federal e o Ministério Público Federal e atua no combate de maneira integrada e eficaz nos crimes contra o sistema previdenciário. Na Secretaria de Previdência a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária – COINP é a área de inteligência responsável por identificar e analisar as distorções que envolvem indícios de fraude estruturados contra a Previdência.

Informações para a Imprensa

(61) 2021-5009 e 2021-5109

ascom.mps@previdencia.gov.br

Secretaria de Previdência