COMBATE ÀS FRAUDES: Força Tarefa desarticula esquema de fraudes a benefícios assistenciais no Rio de Janeiro

Publicado: 28/08/2017 19:25
Última modificação: 28/08/2017 19:25

Estima-se que prejuízo causado pela quadrilha no esquema de fraudes a registros chegue a pelo menos R$ 13 milhões

Da Redação (Brasília) – A Força Tarefa Previdenciária realizou, na manhã desta segunda-feira (28), a Operação Nômades com o objetivo de desarticular associação criminosa especializada em fraudar benefícios de amparo assistencial ao idoso (LOAS). Durante a operação foram cumpridos 19 mandados judiciais, sendo dez de busca e apreensão e nove de condução coercitiva no distrito de Santa Maria, município de Campos dos Goytacazes (RJ).

Durante as investigações, foi apurado que a associação criminosa, formada por três irmãos de origem cigana, fraudou centenas de benefícios de prestação continuada, utilizando documentos fraudulentos em nome de pessoas fictícias.

A operação desta segunda foi um desdobramento da Operação Registru, deflagrada em abril de 2016, que investigou a venda de centenas de certidões fraudulentas a grupos de ciganos, realizadas por antigos responsáveis pelos cartórios de Travessão e Vila Nova. Foram identificadas 811 certidões de nascimento de registro tardio que foram utilizadas pelos fraudadores junto ao INSS para obtenção de 457 benefícios fraudulentos de amparos assistenciais ao idoso.

Ao todo o prejuízo à Previdência Social causado pelo esquema criminoso apurado nas duas Operações foi de cerca de pelo menos R$ 13 milhões. Parte do dinheiro obtido com as fraudes foi localizado em contas de “laranjas”, resultando no bloqueio judicial de cerca de R$6,6 milhões pertencentes à quadrilha.

Força Tarefa Previdenciária – A Força Tarefa Previdenciária é integrada pela a Secretaria de Previdência, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, e atua no combate a crimes contra o sistema previdenciário. Na Secretaria de Previdência, a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária (COINP)  é a área responsável por identificar e analisar distorções que envolvem indícios de fraudes estruturadas contra a Previdência.

Além dos órgãos integrantes da Força Tarefa, a COINP conta com a parceria do TCU, CGU e AGU, além do apoio do INSS, na cessão de servidores para composição dos grupos de trabalhos e no repasse de informações essenciais à descoberta de fraudes estruturadas nos sistemas previdenciários.

 

Informações para a Imprensa

(61) 2021-5009 e 2021-5109

ascom.mps@previdencia.gov.br

Secretaria de Previdência