COMBATE ÀS FRAUDES II: Operação em MG descobre fraude em benefícios rurais

Publicado: 17/05/2017 13:02
Última modificação: 17/05/2017 13:02

A ação da Força Tarefa Previdenciária evitou um prejuízo de mais de R$ 8 milhões

 

Da Redação (Brasília) – Operação da Força Tarefa Previdenciária, deflagrada na manhã de hoje (17), desarticulou uma organização criminosa que fraudavam benefícios previdenciários rurais em Minas Gerais. Ao todo, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão nas cidades mineiras de Monte Carmelo e Abadia dos Dourados.

O trabalho foi iniciado por meio de denúncia em que os criminosos estariam emitindo certidões de exercício de atividade rural ideologicamente falsas em favor de moradores da cidade de Abadia dos Dourados, com processamento da documentação na Agência da Previdência Social de Monte Carmelo/MG.

Em análise da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária (COINP) da Secretaria de Previdência foram detectados 32  benefícios com indícios de fraude, sendo que dez deles foram analisados para contextualizar a prática dos ilícitos. O valor do prejuízo identificado até o momento é de R$ 524,8 mil aos cofres da Previdência Social, considerando somente os 10 casos já analisados. No entanto, o valor do prejuízo que foi evitado, considerando a expectativa de vida do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE , é de R$  8,7 milhões.

A operação, denominada Temporão, faz alusão ao fato de que o funcionário público que atestou, nas certidões de exercício de atividade rural dos trabalhadores rurais, sequer estava no município de Abadia dos Dourados nos períodos declarados nas certidões.

Força-Tarefa Previdenciária – A Força-Tarefa Previdenciária é uma parceria entre a Secretaria de Previdência, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, que visa a combater crimes contra o sistema previdenciário. A Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária (COINP) da Secretaria de Previdência é a área responsável por identificar e analisar distorções que envolvem indícios de fraudes estruturadas contra a Previdência Social e encaminhá-las à Polícia Federal para investigação em regime de força-tarefa.

 

Informações para a Imprensa

 Camilla Andrade

 (61) 2021-5009 e 2021-5109

 ascom.mps@previdencia.gov.br

 Secretaria de Previdência