COMBATE ÀS FRAUDES: Força Tarefa Previdenciária deflagra operação na Bahia

Publicado: 31/05/2017 10:05
Última modificação: 31/05/2017 10:05

Com a ação, foi evitado um prejuízo de mais de R$ 4,7 milhões aos cofres públicos

 

Da Redação (Brasília) – Operação da Força Tarefa Previdenciária na Bahia desarticulou, nesta quarta-feira (31), uma quadrilha especializada em fraudar benefícios previdenciários. Ao todo, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão e um de condução coercitiva nas cidades baianas de Maragogipe e Salvador.

Segundo levantamento da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária (COINP) da Secretaria de Previdência, a quadrilha atuava desde 2014 e era formada por pelo menos um intermediário e dois servidores da Agência da Previdência Social de Maragogipe. Para conseguir obter os benefícios fraudulentos, eles recrutavam pessoas residentes em Salvador para criar documentos falsos com o objetivo de comprovar tempo de contribuição na condição de contribuinte individual ou empregado. Depois, os criminosos requeriam aposentadorias por idade e tempo de contribuição na Agência de Maragogipe, local em que os servidores facilitavam a concessão. Com acesso aos benefícios, os acusados ainda realizavam empréstimos consignados.

O valor do prejuízo estimado até o momento é de R$ 635 mil  aos  cofres  da  Previdência,  em  relação  a  23  benefícios  analisados  pela Inteligência Previdenciária. No entanto, com a operação de hoje, evitou-se um prejuízo de R$ 4,7 milhões, considerando a expectativa de vida atual.

A ação contou com a participação de 18 policiais federais e cinco servidores da Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda. A operação recebeu o nome de MARAUS em alusão aos expedientes utilizados pela quadrilha para fraudar a Previdência Social.

Força-Tarefa Previdenciária – A Força-Tarefa Previdenciária é uma parceria entre a Secretaria de Previdência, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, que visa a combater crimes contra o sistema previdenciário. A COINP é a área responsável por identificar e analisar distorções que envolvem indícios de fraudes contra a Previdência Social e encaminhá-las à Polícia Federal para investigação em regime de força-tarefa.

 

Informações para a Imprensa

Camilla Andrade

(61) 2021-5009 e 2021-5109

ascom.mps@previdencia.gov.br

Secretaria de Previdência