INTERNACIONAL: Previdência Brasileira inicia cooperação técnica com a Tanzânia

Publicado: 14/11/2016 13:04
Última modificação: 17/11/2016 15:33

Seguridade rural é tema de interesse do país africano, que tem apenas 8% da sua população vinculada ao regime previdenciário 

Da Redação (Brasília) – A Previdência Social brasileira inicia nesta segunda-feira (14) agenda de cooperação técnica em Dar es Salaam, principal cidade da Tanzânia, no oriente africano, país onde apenas 8% da população está vinculada ao regime previdenciário obrigatório. O governo tanzaniano manifestou interesse especial pela proteção brasileira destinada ao trabalhador rural e pelas iniciativas de Educação Previdenciária.

Além das autoridades previdenciárias, a missão brasileira será composta também por representantes do Ministério do Trabalho, da Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT-Brasil).

O objetivo da missão é esboçar a “matriz lógica”, com o planejamento e designação de competências, que levará ao futuro projeto de cooperação. A iniciativa é coordenada pelo Instituto Brasileiro do Algodão, criado em 2010, a partir de acordo brasileiro-estadunidense após decisão da Organização Mundial do Comércio (OMC) na qual o Brasil defendeu a economia de países cotonicultores.

A agenda de cooperação, que incluirá visita à Mwanza, tradicional região de produção de algodão no norte tanzaniano, será concluída nesta sexta-feira (18).

Tanzânia – Localizada ao Norte de Moçambique, a Tanzânia é um país com o qual o Brasil é tradicional cooperador, hoje com uma população de mais de 40 milhões de habitantes. Mais de 91% da sua força de trabalho (trabalhadores agrícolas e pessoas empregadas em pequenas empresas, indústrias de pequena escala, pesca etc.) não é coberta por qualquer forma de regime de Seguridade Social, para além do acesso limitado a determinados serviços públicos de saúde.

Informações para a imprensa

Rafael Toscano

(61) 2021-5009

ascom.mps@previdencia.gov.br

Secretaria de Previdência

 

Voltar para o topo