COMBATE ÀS FRAUDES: Força-Tarefa desarticula quadrilha em Pernambuco

Publicado: 03/05/2016 12:27
Última modificação: 20/06/2016 19:07

Foram cumpridos mandados em seis cidades na região do Grande Recife

Da Redação (Brasília) – A Força-Tarefa Previdenciária desarticulou, na manhã desta terça-feira (3), na região do Grande Recife uma quadrilha especializada em fraudar benefícios previdenciários. Foram cumpridos, nas cidades pernambucanas de Limoeiro, Camutanga, Carpina, Lagoa do Carro, Timbaúba e Paudalho, um mandado de prisão temporária, 11 mandados de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva.

As investigações tiveram início em 2013, quando a área de inteligência da Previdência Social começou a analisar denúncias cadastradas na Ouvidoria-Geral relacionadas a essa fraude. Em seguida, uma auditoria realizada pela Gerência Executiva do INSS em Caruaru (PE) constatou irregularidades em 46 benefícios, como BPC/LOAS, salário maternidade, auxílio-reclusão e aposentadorias rurais. A Força-Tarefa Previdenciária investiga mais 40 benefícios com indícios de irregularidade.

Além de fraudar benefícios, os criminosos efetuavam bloqueios e desbloqueios de margem consignável, com o objetivo de obter empréstimos consignados indevidos. O prejuízo identificado até o momento ultrapassa a cifra de R$ 1 milhão.

Entre os mandados de busca e apreensão, três ocorreram na Agência da Previdência Social da cidade de Limoeiro. A Justiça Federal em Pernambuco determinou ainda o afastamento das funções de dois servidores e um terceirizado, já demitido e preso nesta operação, envolvidos no esquema criminoso.

Inteligência Previdenciária – A operação de hoje da Força-Tarefa Previdenciária – integrada pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), Polícia Federal e Ministério Público Federal – foi intitulada Citrus Prev, em referência ao município pernambucano de Limoeiro.

A Força-Tarefa Previdenciária atua para combater crimes contra o sistema previdenciário. No MTPS, a Assessoria de Pesquisa Estratégica e de Gerenciamento de Riscos (APEGR) é o setor de responsável por identificar e analisar distorções que envolvam indícios de fraude estruturada contra a Previdência Social, encaminhando-os à Polícia Federal para investigação.

“As denúncias feitas à Ouvidoria-Geral da Previdência Social são o principal elemento no combate a esquemas criminosos que atuam contra o sistema previdenciário. Por isso, não deixe de denunciar casos suspeitos. Ligue para o número 135. Sua identidade será mantida em sigilo”, orienta o coordenador da APEGR, Marcelo Ávila.

Assessoria de Imprensa
Ministério do Trabalho e Previdência Social
imprensa@mte.gov.br
(61) 2021-5009 e 2021-5109