LEILÃO: INSS licita dois imóveis em Santa Catarina e três no DF

Publicado: 22/03/2016 15:40
Última modificação: 17/06/2016 18:26

Lances estão previstos para os dias 28 e 30 de março, respectivamente

Da Redação (Brasília) – O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) levará a leilão dois imóveis em Balneário Camboriú (SC), e três prédios, em Brasília. A apresentação das propostas está prevista para os próximos dias 28 e 30 de março, respectivamente.

Os imóveis, em Balneário Camboriú, são salas localizadas na Avenida Atlântica, com áreas de 210 m² e 268 m², avaliadas para preço mínimo à vista de R$ 678,9 mil e R$ 470,1 mil. De acordo com o edital, a licitação pública será realizada às 9 horas, na Avenida Atlântica, nº 2.554 , sala 13, no centro da cidade catarinense.

Os interessados têm até às 12 horas do dia 24 de março para solicitar a autorização de depósito da caução de 5% do valor mínimo do imóvel, condição indispensável para participar do leilão.

Distrito Federal – Em Brasília, são três imóveis residenciais localizados na Área Octogonal 4, com áreas de 68,26 m² a 74,61m², avaliados para preço mínimo à vista de R$ 550 mil, R$ 570 mil e R$ 580 mil. De acordo com o edital, o leilão será realizado no próximo dia 30, às 10 horas, no Auditório do Parque dos Leilões, na AE 08, Lote D, Guará II.

Os editais, avisos de licitação e demais informações encontram-se na página Leilão de Imóveis do INSS (inserir link http://www.mtps.gov.br/licitacoes-e-contratos/leiloes-de-imoveis-do-inss), no Portal do Ministério do Trabalho e Previdência Social. Na mesma seção, estão disponíveis os endereços nos quais os documentos podem ser retirados e todas as demais informações.

Leilões – O INSS vem realizando leilões públicos em todo o país. Os imóveis são propriedades do Fundo de Regime Geral de Previdência Social que a instituição recebeu em decorrência de pagamento de dívidas previdenciárias ou de antigos institutos da previdência. As alienações são feitas por venda direta, para órgãos públicos, ou por meio de leilões abertos à população. Todos os imóveis são avaliados pela Caixa e vendidos ao preço de mercado.

Com exceção de servidores do INSS e membros da Advocacia Geral da União (AGU) em exercício na procuradoria Federal Especializada do INSS, assim como cônjuges ou companheiros dessas categorias, qualquer pessoa física ou jurídica pode participar dos leilões.

Assessoria de Imprensa

Ligia Borges

Ministério do Trabalho e Previdência Social

(61) 2021-5779

Voltar para o topo