GESTÃO: Ministro recebe delegação do Oeste do Pará que apresenta reivindicações à Previdência

Publicado: 30/09/2015 19:56
Última modificação: 01/10/2015 16:06

Gabas destaca organização dos representantes de movimentos sociais daquela região

Ministro Gabas recebe Caravana de Lideranças da Região Oeste do Pará. Fotos: Erasmo Salomão

Ministro Gabas recebe Caravana de Lideranças da Região Oeste do Pará. Fotos: Erasmo Salomão/MPS. Mais fotos

Da Redação (Brasília) – O ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, recebeu, nesta quarta-feira (9), a Caravana de Lideranças da Região Oeste do Pará, formada por representantes de movimentos sociais e sindicatos, entre outros.  Eles reivindicam melhorias do atendimento previdenciário aos trabalhadores da região. Gabas ressaltou a organização dos parlamentares e representantes dos trabalhadores paraenses e disse que “o Ministério recebe muitas solicitações, mas nem sempre com a organização como a desse grupo, o que facilita o atendimento e providências”.

As lideranças estavam acompanhadas pelo senador Paulo Rocha (PT-PA) e o deputado Zé Geraldo (PT-PA), que destacou a atenção do MPS ao receber a delegação, com toda a equipe de gestores do ministério e do INSS. Entre os pedidos do grupo está “uma solução para os assentados da terra indígena Cachoeira Seca, no município de Uruará, que apresentam muitas dificuldades em obter os direitos previdenciários”.

O senador Paulo Rocha lembrou a necessidade de se inaugurar unidades de atendimento do INSS na região. Foi solicitada a inauguração da Agência da Previdência Social em Novo Progresso, além da construção de uma nova unidade no município de Jacareacanga.

A presidente do INSS, Elisete Berchiol, confirmou a inauguração da Agência Novo Progresso para o final de outubro. Quanto às solicitações relativas à Cachoeira Seca, um grupo de trabalho, composto por representantes dos trabalhadores, INSS, Funai e Incra, está sendo criado para discutir as possíveis soluções.

Em relação a novas agências, o ministro Gabas disse que faltam recursos para novas obras. “Reconhecemos as dificuldades dos trabalhadores e cidadãos da região, mas o orçamento deste ano não prevê novas construções. No entanto, fica o compromisso da Previdência em erguer agências no Oeste do Pará, assim que a questão orçamentária for resolvida”, garantiu.

 

Informações para Imprensa:

(61) 2021-5109