COMBATE À FRAUDE: Força Tarefa identifica fraude em benefícios rurais

Publicado: 23/09/2015 14:26
Última modificação: 23/09/2015 14:26

Da Redação (Brasília) – Uma operação da Força Tarefa Previdenciária deflagrada nesta quarta-feira (23), no Paraná, cumpriu um mandado de busca e apreensão e 18 de condução coercitiva, após identificar fraude em 31 benefícios rurais. A ação foi realizada nos municípios paranaenses de Loanda, Santa Cruz de Monte Castelo, Paranavaí, Porto Rico e Nova Esperança.

Além da identificação desses benefícios, a Força Tarefa ainda irá analisar a concessão fraudulenta de mais 280 aposentadorias por idade e pensões por morte. Esses benefícios contendo indícios de fraude foram requeridos por meio de Sindicado de Trabalhadores Rurais, entidade responsável pela emissão de declarações de atividades rurais. De acordo com as investigações, na concessão dos benefícios foram informados dados ideologicamente falsos, falta de documentos comprobatórios da atividade rural, além da presença de vínculos urbanos concomitantes com o suposto tempo de serviço rural informado.

Com os 31 benefícios já foi identificado um prejuízo de R$ 2,4 milhões. Se confirmada a fraude nos demais benefícios que serão analisados, o prejuízo pode  alcançar R$ 14,4 milhões. No entanto, com a deflagração da operação, a Previdência Social poderá evitar um prejuízo de cerca de R$ 4 milhões.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de estelionato qualificado, associação criminosa, além de ter que pagar o montante recebido indevidamente.

A Força Tarefa Previdenciária é composta pelo Ministério da Previdência Social, Polícia Federal e Ministério Público Federal, com o objetivo de combater crimes previdenciários. (Ascom/MPS)