RS: Perícias médicas de 223 segurados são antecipadas

Publicado: 22/05/2015 14:58
Última modificação: 22/05/2015 14:58

Peritos trabalharam no sábado para atender a população

De Porto Alegre (RS) – Duas gerências se uniram, no último sábado (16), para beneficiar a população da Grande Porto Alegre (RS). Com a colaboração de 16 peritos médicos da GEX Canoas (RS), a Agência da Previdência Social Partenon II, na capital gaúcha, abriu as portas para reduzir a demanda represada de perícias iniciais (AX1). “Estamos todos engajados em cumprir o que determina a Ação Civil Pública, ou seja, manter o atendimento da perícia inicial abaixo de 45 dias”, explica a chefe do Serviço de Saúde do Trabalhador (SST) da GEX Porto Alegre, Silvana Cossettin Sakis.

O mutirão antecipou os atendimentos de 223 pessoas, beneficiando seguradas como Iara Marques, de 46 anos de idade, e Dilene Vicente da Rosa, de 31. Em seu primeiro atendimento no INSS, Iara se surpreendeu com o profissionalismo dos servidores: “A minha experiência foi exatamente o contrário da imagem negativa que eu tinha. Fiquei muito satisfeita”, conta a auxiliar de serviços gerais. Grávida pela terceira vez, Dilene também elogiou o Instituto. “Eu liguei para a Central 135 na quinta-feira, e três dias depois já realizei a perícia. Foi muito rápido. Estava preocupada, por enfrentar a segunda gravidez de alto risco. Agora, posso ter tranquilidade para repousar em casa até meu bebê nascer, sem deixar de receber o salário no final do mês”, comemora.

À equipe da APS Partenon II, juntaram-se ainda 13 servidores lotados na sede da GEXPOA. O perito médico Velton Manzoni, que atua como gestor operacional, foi um dos que participaram da ação. “É importante colaborar. Uma ajuda a mais faz a diferença nesses casos”, diz. As servidoras Flávia Mattos e Márcia Regina da Silva, que assumiram a tarefa de informar os resultados das perícias aos segurados, também acreditam na comunhão de esforços, na força do trabalho em equipe. “A iniciativa vai contribuir muito para diminuir o número de segurados nos demais dias de atendimento”, afirma Márcia. “E ser parte deste efeito positivo é gratificante”, complementa Flávia.

Chefe substituto do Serviço de Saúde do Trabalhador (SST) em Canoas, Àlvaro Fagundes conta que as gerências vizinhas estão sempre pensando em ações conjuntas para equalizar as necessidades da “Linha do Trem”, como é conhecida a região por onde passa o Trensurb e inclui os municípios gaúchos de Novo Hamburgo, São Leopoldo, Esteio, Canoas e Porto Alegre. “Esta importante parceria agrega também as contribuições que os servidores da capital dão a Canoas na área administrativa”, conclui ele, destacando que a adesão dos peritos médicos de sua gerência tornou-se possível graças à liderança de Roberto Kramer, chefe do SST em Canoas.

ACS/RS