BENEFÍCIOS: Previdência Social trata da MP n°664 com a Contag

Publicado: 02/02/2015 18:30
Última modificação: 02/02/2015 18:31

Ministro Gabas garante que reivindicações das entidade serão consideradas

IMG_7261

Da Redação (Brasília) – O ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, reiterou em reunião com a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), nesta segunda-feira (2), a disposição do governo para dialogar com as categorias profissionais sobre a Medida Provisória nº 664, que trata de ajustes na concessão de pensão por morte e auxílio doença.

Gabas garantiu que as reivindicações da Contag, como das demais entidades de trabalhadores, serão ouvidas. Os trabalhadores da agricultura procuraram o ministro para reivindicar que seja mantida a proteção social por meio dos benefícios previdenciários.

O ministro disse que as medidas tomadas pelo governo, além de preservar a sustentabilidade do sistema previdenciário, buscam garantir o direito de todos os trabalhadores à Previdência Social. “Os benefícios estão mantidos, mas as regras de acesso precisam de ajustes”, explicou.

As discussões em torno das Medidas Provisórias n° 664 e nº 665 estão sendo conduzidas pela Secretaria Geral da Presidência da República, com interlocução dos Ministérios do Planejamento, da Previdência Social e do Trabalho e Emprego. Nesta terça-feira (3), os ministros das pastas têm novo encontro, em São Paulo, com as centrais sindicais, para tratar do tema.

Sistemas – Durante a audiência no MPS, a Contag também abordou outros temas ligados ao trabalhador rural, como o registro dos trabalhadores da categoria nos sistemas da Previdência Social. O presidente da entidade, Alberto Broch, disse contar com o apoio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que participou da reunião, para o pleno funcionamento do cadastro dos rurais. (Ascom/MPS)