PR: INSS conclui leilão de terreno em bairro nobre da cidade

Publicado: 23/10/2014 14:50
Última modificação: 23/10/2014 14:51

De Curitiba (PR) – A Gerência Executiva do INSS em Curitiba concluiu, neste mês, a negociação de um lote, com 1,9 mil m², no Juvevê, capital paranaense. O terreno foi arrematado por R$ 4,4 milhões num leilão realizado pela GEX, dia 30 de setembro. Localizada num bairro nobre da região norte de Curitiba, próximo ao centro da cidade, a área, propriedade da instituição desde 1944, tem sido objeto de uma longa disputa judicial, devido à invasão de cerca de 250 famílias no local.

O terreno leiloado (Quadra O) estava desocupado e o lance mínimo, avaliado pela Caixa Econômica Federal, foi de R$ 1,45 milhão. Nove licitantes participaram do processo e, devido à desistência do primeiro classificado, o terreno foi arrematado, no valor da oferta vencedora, pela segunda proponente. O sinal e princípio de pagamento, no total de R$ 2,4 milhões, foi homologado dia 9 de outubro. Os R$2 milhões restantes serão pagos à instituição no prazo de 12 meses.

A área, conhecida como Gleba Juvevê, era formada, inicialmente por 22 quadras, algumas com ocupação. Duas delas, num total de 12,5 mil m², serão mantidas no patrimônio do INSS como reserva técnica, para uso futuro e construção de algum prédio que atenda às necessidades da Instituição. As outras, aos poucos, estão sendo alienadas, dentro do Plano Nacional de Desimobilização, que define anualmente quais imóveis operacionais (aqueles que não são de utilidade da Previdência Social) deverão ser negociados.

Assim, além do lote agora leiloado, dois terrenos já haviam sido vendidos, em junho, ao Tribunal de Justiça do Paraná, que ali construirá um Centro Judiciário e reformará o antigo presídio existente, transformando-o em Museu. A Quadra J1, com 7, 3 mil m², foi adquirida pela Secretaria de Patrimônio da União e, no local, será construída a Casa da Mulher Brasileira.

Mais dois lotes se encontram em negociação com a Secretaria de Saúde do Paraná. As Quadras E e K, que totalizam um valor aproximado de R$11,4 milhões, abrigam o prédio do Centro Hospitalar de Reabilitação do estado que, somente agora, será regularizado.

Todo o valor arrecadado com a alienação desses imóveis vai para o Fundo do Regime Geral da Previdência Social (FRGPS) e servirá para custear benefícios previdenciários. Está previsto, para o próximo ano, o leilão das 14 quadras restantes que ainda compõem a Gleba Juvevê e, juntas, somam 81, 8 mil m². (ACS/PR)

Voltar para o topo