RGPS: Setor urbano registra sétimo superávit do ano

Publicado: 02/09/2014 16:19
Última modificação: 03/09/2015 11:17

Necessidade de Financiamento acumulada no ano cai 11,8%

 

RGPS JUL

Da Redação (Brasília) – Em julho, o saldo entre arrecadação e despesa de benefícios do setor urbano foi de R$ 1,9 bilhão – é o sétimo superávit mensal do ano. A arrecadação foi de R$ 26,3 bilhões (aumento de 2,2% em relação ao mesmo mês do ano passado). Já a despesa com pagamento de benefícios cresceu 6,3% e foi de cerca de R$ 24,3 bilhões. Os valores levam em conta o pagamento de sentenças judiciais e a Compensação Previdenciária (Comprev) entre o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e os Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) de estados e municípios.

No acumulado do ano, a arrecadação, em valores reais, soma R$ 180,4 bilhões – aumento de 4,6% em relação ao mesmo período de 2013. A despesa foi de R$ 164,5 bilhões. O resultado urbano, a preços de julho de 2014, corrigidos pelo INPC, é um superávit de R$ 15,9 bilhões – 42% maior que o registrado no mesmo período do ano passado.

Rural – A arrecadação no setor rural, em julho de 2014, cresceu 1,7% se comparada ao mesmo mês de 2013 e somou R$ 548,6 milhões. A despesa com o pagamento de benefícios foi de R$ 7,5 bilhões. A diferença entre arrecadação e despesa gerou necessidade de financiamento para o setor de R$ 6,9 bilhões.

Agregado – Considerando-se as duas clientelas (urbano e rural), o resultado de julho de 2014 ficou negativo em R$ 5 bilhões – diferença entre arrecadação líquida de cerca de R$ 26,8 bilhões e despesa de R$ 31,8 bilhões.

No acumulado de janeiro a julho, a necessidade de financiamento do RGPS, corrigida pelo INPC, foi de cerca de R$ 28,5 bilhões – 11,8% menor que a do mesmo período de 2013. A arrecadação, em termos reais, cresceu 4,7% em relação ao mesmo período do ano passado e foi de R$ 184,3 bilhões.

Benefícios – Em julho de 2014, o INSS pagou 31,7 milhões de benefícios, sendo 27,4 milhões do RGPS e 4,3 milhões de assistenciais. As aposentadorias somaram 17,9 milhões de benefícios.

Valor médio real – O valor médio real dos benefícios pagos pela Previdência Social, de janeiro a julho de 2014, foi de R$ 970,98, registrando crescimento de 16,1% em relação ao mesmo período de 2007, já descontada a inflação.

A maior parte dos benefícios (69,4%) – incluídos os assistenciais – pagos em julho de 2014 tinham valor de até um salário mínimo – cerca de 22 milhões de benefícios.

Acesse aqui as tabelas do RGPS

 

Mais informações:

Renata Brumano

(61) 2021-5102

Ascom/MPS