PB: INSS orienta dirigentes sindicais

Publicado: 24/09/2014 12:21
Última modificação: 24/09/2014 12:26

De João Pessoa (PB)  – Com o objetivo de uniformizar o entendimento sobre a legislação do beneficio rural, o Programa de Educação Previdenciária, da Gerência Executiva do INSS em João Pessoa, realizou palestras para dirigentes sindicais. O evento aconteceu ontem (23), na sede da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) na Paraíba e reuniu aproximadamente 200 representantes de sindicatos.

 

Cinco educadores previdenciários apresentaram temas variados com foco no esclarecimento da legislação, na humanização do atendimento e na correta instrução dos processos de benefícios. Celia Ugulino, Genilza Gouveia, Marcus Vinicius, Sandra Luna  e Sergio Enedino apresentaram  palestras e diálogo com os dirigentes.

 

Segundo o gerente-executivo substituto do INSS em João Pessoa, Rogério Oliveira,  esse evento é mais um passo importante no intuito de melhorar a qualidade do atendimento nas Agências da Previdência Social. “Estamos levando aos representantes dos agricultores informações de como os procedimentos devem ser adiantados para que o reconhecimento do direito seja feito de uma forma mais tranquila pelo INSS, de que forma a documentação deve ser enviada para o INSS, como a declaração deve ser preenchida, quando há o reconhecimento da atividade de agricultor, primeiramente, por parte do sindicato”, disse.

 

A Fetag na Paraíba atende a 214 sindicatos espalhados pelo Estado.  Para o presidente da Federação,  Liberalino Lucena, os trabalhadores rurais ainda possuem muita dificuldade em conseguir provas plenas que garantam o reconhecimento do direito deles. “Nós entendemos esse intercâmbio com o INSS como uma necessidade extrema”, afirmou.

 

Ainda segundo Rogério, eventos dessa natureza contribuem para essa troca de informações , de conhecimento, de linguagem e de procedimentos. “É extremamente importante também para que o servidor do INSS tenha mais conhecimento e mais segurança na decisão do reconhecimento do direito do agricultor.”, completou

 

De acordo com o Secretario de Politicas Sociais da Fetag e dirigente do sindicato dos trabalhadores rurais no município de Mulungú, Rosivaldo Fernandes, é positivo esse diálogo que se estabelece com o INSS. “A gente sente os servidores do INSS querendo conhecer melhor, vendo como é o trabalhador rural, isso ajuda na hora da entrevista, para que ele possa reconhecer com mais facilidade um trabalhador rural”, destacou. (SCS/PB)

Voltar para o topo