INTERNACIONAL: Brasil ganha prêmio internacional de seguridade pelo desempenho do Bolsa Família

Publicado: 13/11/2013 13:28
Última modificação: 30/10/2014 14:22

 

Forum mundial

Bolsa Família recebe prêmio internacional. Foto: Melissa Mioto

No ano em que comemora o seu décimo aniversário de existência, o programa Bolsa Família foi contemplado com o I Prêmio por Desempenho Extraordinário em Seguridade Social (Award for Outstanding Achievement in Social Security), concedido pela Associação Internacional de Seguridade Social (AISS). A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, recebeu a premiação nesta quarta-feira (13), durante o III Fórum Mundial de Seguridade Social, que está ocorrendo em Doha, no Catar.

“O prêmio para nós se torna mais importante porque é a área de seguridade que está concedendo. Prova daquilo que a gente sempre disse: o Bolsa Família não é assistencialista, é uma rede de proteção social que complementa a politica que já vem sendo feita, no Brasil, pela Previdência Social”, declarou a ministra Tereza Campelo, por telefone, instantes após receber o prêmio entregue pelo presidente da AISS, o holandês Errol Frank Stoové.

O governo brasileiro foi o primeiro vencedor do Award for Outstanding Achievement in Social Security. A partir de agora, a premiação será entregue a cada três anos para instituição ou programa que tenha oferecido relevante contribuição para a promoção e o desenvolvimento da seguridade social a nível nacional ou internacional. O Bolsa Família beneficia hoje a quase 14 milhões de famílias. “São 50 milhões de pessoas que saíram da extrema pobreza graças a esse programa”, calculou Tereza Campello.

Por sua vez, o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho – que participou da entrega da premiação ao lado do secretário-geral da AISS, o dinamarquês Hans-Horst Konkolewsky – acrescentou que o Bolsa Família não está sendo importante para o Brasil apenas por ter provocado uma sensível redução nos índices de pobreza do país. “Ao priorizar a mãe como titular do cadastro familiar, o programa deu maior relevância e ampliou o papel da mulher na sociedade”, observou. Dados oficiais apontam que 93% dos titulares dos cartões do Bolsa Família são mulheres. (Roberto Homem)