ATENDIMENTO: INSS amplia capacidade de atendimento no Piauí e reduz o tempo de espera em 66%

Publicado: 21/11/2013 16:35
Última modificação: 30/10/2014 14:22

Em dois anos, o número de pessoas atendidas pelo INSS cresceu 20,59% no estado

De Teresina –  De 2011 até agora, quando colocou em funcionamento 11 novas agências da Previdência Social (APS’s), no Piauí, o Instituto Nacional do Seguro Social ( INSS), ampliou sua capacidade de atendimento em 50%. Além de redistribuir as demandas, descentralizar e melhorar o atendimento, as novas unidades do INSS também proporcionaram uma diminuição de 66% no tempo médio de espera para os atendimentos agendados no estado e ajudaram a aquecer a economia dos municípios onde foram instaladas.

As novas agências da Previdência Social (APS’s) foram construídas por meio do Programa de Expansão da Rede de Atendimento do INSS (PEX). De 2011, quando foram inauguradas as duas primeiras novas unidades, até agora, o crescimento do atendimento é de 7%, ao ano, em média. De 2010 a outubro 2013, a soma do número de pessoas atendidas pelo INSS cresceu 20,59%, o que equivale a mais de 166,2 mil atendimento a mais no mesmo período.

Em 2010, quando o Piauí contava com apenas 20 APS’s,  foram atendidos 640,8 mil pessoas. Em 2011, esse número subiu para 706,8 mil; em 2012 foi para 748 mil e até outubro deste ano já havia sido atendidas nas agências do INSS no Piauí mais de 737,8 mil pessoas. Até 31 de dezembro, esse número deverá chegar a mais de 807 mil no estado. Por ano, o aumento médio do número de atendimento chega a 55 mil.

Para o gerente executivo em Teresina, Carlos Augusto Viana, um dos principais indicadores da melhoria do atendimento do INSS no Piauí é a redução no tempo médio de espera para os atendimentos agendados através de Central 135 e pela Internet. “Apesar do crescimento da demanda nas agências, o tempo de espera para atendimentos agendados caiu significativamente. “Em 2011, antes das novas unidades do INSS, esse tempo chegou a ser de até 30 dias após o agendamento. Hoje, não chega a 10 dias”, garante o gerente.

Segundo o chefe da Seção de Atendimento do INSS no Piauí, William do Amaral Machado, as novas agências também ajudaram a melhorar o “atendimento espontâneo diário” das pessoas que procuram as agências do INSS sem agendamento. “Elas também diminuíram as distâncias antes percorridas pelos segurados até às cidades onde existiam agências da Previdência Social antes do PEX”, explica William, acrescentando que, com isso, também facilitaram o acesso dos cidadãos aos serviços e benefícios previdenciários.

Até 2010, o Piauí contava com apenas 20 agências do INSS, seis na capital e 14 no interior do Estado. Atualmente são 31 e outras cinco devem ser construídas a partir de 2014. Segundo o gerente  Carlos Viana, as novas unidades do INSS também colaboraram no aquecimento da economia dos municípios onde foram construídas.

No Piauí, receberam novas agências da Previdência os municípios de Altos, Batalha, Canto do Buriti, Cocal,  Esperantina, José de Freitas,  Luis Correia,  Miguel Alves,  Pedro II, Piracuruca e União. Teresina tinha seis agências, mas uma foi fechada e transferida para a cidade de Água Branca, onde funciona em prédio cedido pela prefeitura daquele município.

Serviços – Para maior comodidade, qualquer pessoa pode agendar o dia e a hora para ser atendido numa Agência da Previdência Social. Para isso, basta acessar a Agência Eletrônica no site www.mps.gov.br ou ligar para a Central de Atendimento 135, de segunda à sábado, das 07h às 22h, horário de Brasília. Para efetuar o agendamento é necessário ter em mãos as seguintes informações: nome, data de nascimento e número de Identificação do Trabalhador – NIT ou PIS/PASEP ou, para agendamento de benefício assistencial ao portador de deficiência, o CPF.

Clique aqui e acesse o gráfico da Evolução do atendimento no Piauí

Clique aqui e acesse o gráfico do Tempo de Espera do atendimento no Piauí

Mais informações:

Luiz Brandão

(86) 3215-3005

Comunicação Social INSS/PI