CONSIGNADO: Operações de crédito de segurados somam R$ 3,7 bi em março

Publicado: 06/05/2013 08:30
Última modificação: 03/09/2015 14:34

Comparando com o mesmo mês de 2012, houve aumento de 41,60%

Da Redação (Brasília) – As operações de crédito consignado realizadas por aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) totalizaram R$ 3,693 bilhões em março de 2013. Em valores nominais – isto é, sem considerar a inflação – o resultado foi 41,60% superior ao mesmo período de 2012, quando foram liberados R$ 2,608 bilhões. Em relação a fevereiro de 2013, quando foram registrados R$ 3,812 bilhões, houve redução de 3,12%.

Em número de operações, março de 2013 registrou 1.147.337 contratos, número 20,01% inferior ao de fevereiro de 2013, quando 1.434.294 contratos foram efetivados. Comparando com o mesmo mês de 2012, houve aumento de 18,34%. Em março de 2012, a quantidade de operações correspondeu a 969.519 contratos.

Ao se considerar a margem consignável para empréstimos de até 30% da remuneração líquida dos aposentados e pensionistas, ou de até 10% exclusiva para a modalidade cartão de crédito – cujos juros costumam ser mais altos –, no primeiro trimestre de 2013, os valores consignados por meio de empréstimo pessoal representaram a quase totalidade das operações de crédito.

Empréstimo pessoal – Nessa modalidade, em março de 2013 foram emprestados R$ 3,692 bilhões em 1.146.855 contratos efetivados. A soma dos recursos ficou 41,60% acima do registrado em igual mês do ano anterior, quando foram contratados R$ 2,607 bilhões.

Em número de operações, também houve aumento ao se comparar março de 2013 com o mesmo mês de 2012. Foram realizadas 1.146.855 operações em março deste ano e 968.177 no mesmo mês do ano anterior, o que representou aumento de 18,46%.

Em relação a fevereiro de 2013, quando foram emprestados R$ 3,811 bilhões em 1.433.301 operações, foi registrado diminuição de 3,13% no valor e de 19,99% na quantidade de contratos.

Cartão de crédito – O valor das operações com cartão de crédito registrou aumento em março deste ano em relação ao mesmo mês de 2012. O total das operações foi de R$ 1,038 milhão, 40,80% maior que o registrado em março do ano anterior, quando foram realizadas 1.342 operações, correspondentes a R$ 737 mil. O número de contratos nessa modalidade, que em março de 2013 somou 482, foi 64,08% inferior.

Renda – Em março de 2013, do total de operações de empréstimo pessoal e com cartão de crédito, 620.435 foram efetuados por segurados que recebem até um salário mínimo. Esses aposentados e pensionistas responderam por R$ 1,377 bilhão em operações. Nessa faixa de remuneração, em média, os segurados contrataram, no empréstimo pessoal, R$ 2.219,71.

Na faixa salarial acima de um e até três salários mínimos foi contratado R$ 1,312 bilhão, por meio de 371.741 operações, no valor médio de R$ 3.530,71 para o empréstimo pessoal. Na faixa acima de três salários mínimos foram liberados 155.161 contratos, equivalentes a R$ 1 bilhão, no valor médio em empréstimos pessoais de R$ 6.468,99.

Faixa etária, número de parcelas e gênero – do total de empréstimos concedidos em março de 2013 – 1.147.337, correspondentes a R$ 3,693 bilhões –, 999.046, isto é, 87,08% dos empréstimos, foram parcelados entre 49 a 60 meses.

No total de operações realizadas no mês, 38,98% foram contratadas por segurados na faixa etária de 60 a 69 anos. A faixa etária de 50 a 59 anos foi responsável por 22,97% dos empréstimos, e a de 70 a 79 anos, por 23,75%.

Dos 1.147.337 empréstimos averbados no mês, 665.278 desses, correspondentes a 57,98% do número de operações e equivalentes a 52,34% do valor total, foram contratados por mulheres.

Macrorregiões – Das operações realizadas em março de 2013, R$ 1,935 bilhão foi disponibilizado na região Sudeste, por meio de 551.153 contratos. São Paulo lidera tanto em volume quanto em quantidade de operações, com R$ 1,07 bilhão em 287.066 contratos.

A região Nordeste vem em seguida, com 289.915 operações que correspondem a R$ 806 milhões. Na região, a Bahia é o estado em que mais se realizaram empréstimos, com 75.627 operações e um montante de R$ 235 milhões.

A terceira posição em valor contratado cabe à região Sul. As operações somaram R$ 588 milhões e totalizaram 184.211 contratos. O Rio Grande do Sul é o estado da região que mais contratou, com 80.026 operações, que corresponderam a R$ 261 milhões.

As 49.820 operações consignadas na região Centro-Oeste equivaleram a R$ 158 milhões. Goiás, com 19.938 contratos, correspondentes a R$ 61 milhões, tem os mais altos valores e número de empréstimos na região.

Na região Norte, foram contratados R$ 152 milhões, que equivalem a 54.909 contratos. O Pará é responsável pelo maior número de operações, 30.021, e de valor contratado, que soma R$ 80 milhões.

Tabela Nacional

Tabela Regional

Informações para a Imprensa
Rafael Toscano
(61) 2021-5481
Ascom/MPS