REGIMES PRÓPRIOS: Mais de 30 municípios têm dados previdenciários no SIPREV/Gestão

Publicado: 24/05/2012 15:49
Última modificação: 31/10/2014 15:35

Outros mais de 350 estão na fase de carregamento dos dados

De Natal (RN) – Mais de 30 municípios em todo o Brasil já estão com suas informações previdenciárias cadastradas no banco de dados do SRPPS (Sistema dos Regimes Próprios de Previdência Social), o SIPREV/Gestão. Outros mais de 350 estão na fase de carregamento destes dados. A informação foi transmitida pela coordenadora-geral de estudos técnicos, estatísticas e informações gerenciais do Ministério da Previdência Social, Nancy Abadia de Andrade Ramos, na 41ª reunião ordinária do Conselho Nacional dos Dirigentes de Regimes Próprios de Previdência Social (Conaprev), que está sendo realizada até sexta-feira (25), em Natal.

Nancy Abadia fez uma exposição sobre o andamento da implantação do SIPREV nos estados e municípios. Ela enumerou alguns dos estados que já implantaram o sistema: Ceará, Acre, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Piauí e Rio Grande do Norte. A ferramenta foi desenvolvida pela Previdência Social em software livre e está à disposição de qualquer gestor de regime de previdência. A equipe da Secretaria de Políticas de Previdência Social, inclusive, oferece treinamento a estados e municípios interessados em usar o Siprev/Gestão.

A realização do censo previdenciário, com auxílio do Siprev/Gestão, também já vem produzindo resultados. Houve redução de custos na folha de pagamentos de Fortaleza (CE), Maceió (AL), Cabo de Santo Agostinho (PE), Tribunal de Justiça de Alagoas, governo do Amapá, Jaguaruana (CE) e Irauçuba (CE).

O secretário de Administração da prefeitura de Maceió e presidente do Fórum Nacional de Secretarias Municipais de Administração das Capitais (Fonac), Sérgio Villela, contou a experiência desenvolvida na capital alagoana com o cadastramento dos dados no SIPREV/Gestão e a posterior realização do censo previdenciário. Ele lembrou que a prefeitura havia tentado duas vezes antes realizar um censo, mas os resultados não foram os esperados.

“Reputo a ferramenta SIPREV/Gestão como fantástica. A partir do momento em que conheci esse sistema, determinei à minha equipe que se dedicasse diuturnamente para implementar na prefeitura de Maceió. Expliquei ao diretor responsável por tecnologia da informação que aquela era a prioridade”, afirmou Sérgio Villela.

O instituto de previdência de Maceió realizou o trabalho de recadastramento dos servidores inativos no período de novembro de 2011 a abril de 2012. Em janeiro desse ano foi iniciado o mesmo trabalho junto aos funcionários da ativa. Depois do cruzamento das informações, foram detectadas 724 pendências, entre os 14 mil servidores. Desse total, cinco pessoas já haviam morrido, três estavam cedidas, 415 estavam de licença sem vencimento e 170 com o pagamento suspenso. (Roberto Homem)

Voltar para o topo