COMBATE ÀS FRAUDES: Força Tarefa Previdenciária desarticula quadrilha que fraudava aposentadorias

Publicado: 30/05/2012 12:00
Última modificação: 31/10/2014 15:33

Operação está sendo realizada em Minas Gerais e no Rio de Janeiro

Da Redação (Brasília) – Trabalho conjunto entre a Polícia Federal, a Previdência Social e o Ministério Público resultou na realização da Operação Pleno Emprego, na manhã desta quarta-feira (30), nas cidades de Caratinga (MG) e do Rio de Janeiro (RJ). Estão sendo realizadas seis buscas em residências, sendo quatro em Caratinga e duas no Rio, todas determinadas pela Justiça Federal.

O objetivo é desarticular uma organização crimosa que atua na fraude de benefícios previdenciários. Os fraudadores criaram falsos vínculos empregatícios com empresas inativas como forma de pleitear aposentadorias fraudulentas. Um dos investigados já é conhecido no meio policial por ter sido citado em vários inquéritos em andamento como sendo o responsável por diversas fraudes previdenciárias. Quatro pessoas estão sendo conduzidas à Delegacia para serem ouvidas.

Para os crimes investigados, de estelionato qualificado (artigo 171, § 3º), formação de quadrilha ou bando (artigo 288), falsidade ideológica (artigo 299) e uso de documento falso (artigo 304), todos do Código Penal Brasileiro, estão previstas penas que podem chegar a nove anos de reclusão.

O nome da Operação (Pleno Emprego) é uma alusão à forma de agir dos fraudadores, que criam vínculos de trabalho inexistentes para lesar os cofres públicos. (Ascom/PF/MPS)

Voltar para o topo