COMBATE ÀS FRAUDES: Cumprido mandado de busca visando desarticular quadrilha no Paraná

Publicado: 03/04/2012 16:40
Última modificação: 31/10/2014 16:21

Associações que dizem representar aposentados estão envolvidas nos crimes

De Curitiba (PR) – A Força-Tarefa Previdenciária cumpriu nesta terça-feira (3), em Curitiba, um mandado de busca e apreensão com o objetivo de colher provas para desmontar uma quadrilha que atua na região contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Os documentos serão anexados ao inquérito policial em andamento na Delegacia de Polícia Federal em Ponta Grossa (PR), que apura práticas de Advocacia Administrativa e de Violação de Sigilo Funcional. A Força-Tarefa é composta por servidores da Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal.

As investigações foram iniciadas em meados de 2010 pela Polícia Federal de Ponta Grossa e se concentraram em associações que estariam praticando delitos. Representantes dessas associações dizem representar e defender os aposentados e pensionistas da Previdência Social. Segundo as investigações, as associações teriam acesso a informações sigilosas de aposentados e pensionistas, obtidas de forma ilícita.

O inquérito policial tramita pela 2ª Vara Federal de Ponta Grossa e é uma resposta à sociedade paranaense que cobra providências das autoridades competentes, haja vista os indícios de vazamento de informações sigilosas dos sistemas da Previdência Social. Periodicamente, a Previdência faz revisões em benefícios previdenciários, sem a necessidade de intermediários.

A operação Papel Furado faz alusão ao modo ilícito como as associações teriam obtido os dados cadastrais dos segurados da Previdência Social. Se comprovadas as condutas dos envolvidos, eles responderão, em tese, pelos crimes tipificados nos artigos 321 e 325 do Código Penal. (Ascom/PF/MPS)

Voltar para o topo