Política de seguro de acidente de trabalho deve ser fortalecida

Publicado: 01/12/2000 16:49
Última modificação: 30/10/2014 16:16

Foi o que defendeu hoje o ministro Ornélas durante seminário sobre segurança no trabalho, em Salvador

Da Redação (Brasília) com Enviado Especial – O ministro Waldeck Ornélas disse hoje (1º) que existem atualmente 660 mil benefícios acidentários no valor de R$160 milhões por mês, o que demonstra a necessidade de fortalecer a política de seguro de acidente de trabalho com ênfase à prevenção e à reformulação das atividades de reabilitação profissional. A informação foi dada durante o I Encontro de Técnicos de Segurança do Trabalho, em Salvador.

Nesse sentido estão sendo realizados estudos para aplicação de alíquotas diferenciadas que incentive maiores investimentos na prevenção dos acidentes de trabalho. Dessa forma, a ocorrência de menor número de acidentes resultaria em uma contribuição menor à Previdência.

Por outro lado, o Ministério da Previdência e Assistência Social está reformulando a política de reabilitação profissional. Antes, a ênfase desse trabalho era limitada à recuperação física do segurado. Agora, o INSS está avançando no sentido de adotar um papel de coordenador das diversas atividades de reabilitação, reunindo as três dimensões de um conceito mais amplo: recuperação física do segurado, requalificação profissional e a recolocação do trabalhador no mercado de trabalho. O INSS vai promover a integração com empresas, universidades e entidades representativas da sociedade. O ministro anunciou também que cada uma das cem Gerências Executivas do INSS terá um núcleo de reabilitação profissional com atividades já unificadas com a perícia médica.Isso ampliará o acesso a esses serviços.

Voltar para o topo