Auditoria cancela benefícios irregulares no Sul

Publicado: 11/12/2000 17:15
Última modificação: 05/11/2014 17:12

Cancelamento gerou uma economia de mais de 1,7 mil salários mínimos por mês

De Porto Alegre(RS) – A Auditoria da Previdência Social, no Rio Grande do Sul, cancelou benefícios no valor de R$ 15,3 milhões apurados no período de janeiro a novembro deste ano, suspensos por erros administrativos ou fraudes.

O cancelamento representa uma economia mensal de 1.721 salários mínimos à Previdência Social, resultante da conclusão da análise de 782 processos de irregularidades.

As fraudes mais comuns são de contratos de trabalho fictícios, contribuições inexistentes, serviço rural não comprovado e recebimento pós-óbito. O resultado das auditorias, em relação aos benefícios, determina a suspensão ou o cancelamento do benefício ou seu pagamento, comprovadamente irregular.

Em relação às auditorias na área de Arrecadação e da Procuradoria, é feita uma verificação em processos de parcelamentos, inscrição em dívida ativa de créditos com trânsito em julgado administrativo e o ajuizamento de dívida ativa.

Quanto à auditoria em gestão interna, são verificados o cumprimento das normas na área administrativa, compreendendo a gestão contábil, financeira, operacional, patrimonial e de recursos humanos.

A Divisão de Corregedoria está encarregada de fazer a apuração de irregularidades, com o envolvimento de servidores, instaurando o procedimento disciplinar administrativo que pode resultar em suspensão ou demissão dos servidores envolvidos.

Voltar para o topo