Aposentados que recebem pela Caixa podem sacar nas lotéricas

Publicado: 01/12/2000 12:24
Última modificação: 03/09/2015 11:14

Mais de 3.600 casas lotéricas começam a pagar benefícios hoje

Da Redação (Brasília)- A partir de hoje (1º), os aposentados e pensionistas que recebem benefícios do INSS na Caixa Econômica Federal, podem fazer os saques em 3.635 casas lotéricas. O novo serviço será lançado daqui a pouco, às 15h, em São Paulo, pelo ministro da Previdência e Assistência Social, Waldeck Ornélas, e pelo presidente da Caixa, Emílio Carazzai.

No primeiro dia útil de janeiro, quando o INSS começa a pagar os benefícios de dezembro, todas as sete mil lotéricas instaladas no País estarão aparelhadas para fazer os pagamentos. O ministro Waldeck Ornélas diz que “essa parceria com a Caixa é mais um avanço do Programa de Melhoria do Atendimento, que está colocando a Previdência Social mais próxima dos segurados, com serviços cada vez mais ágeis e eficientes”.

Já o presidente da Caixa, Emílio Carazzai, ressalta que “o novo serviço facilitará o saque dos benefícios previdenciários, até mesmo onde não há agências bancárias”. Para fazer o saque numa casa lotérica, o aposentado ou pensionista deve apresentar o cartão magnético da Previdência Social ao operador do terminal eletrônico financeiro.

Das 19,5 milhões de pessoas que recebem benefícios do INSS, 2,2 milhões retiram seus pagamentos na Caixa, sendo que dois milhões deles (92%) têm o cartão magnético necessário para o saque nas lotéricas. Os 8% restantes recebem diretamente em conta-corrente, mas também poderão fazer saques na rede de casas lotéricas.

A rede de lotéricas está sendo ampliada. Cerca de duas mil novas lojas estão sendo abertas ainda este ano, facilitando ainda mais a vida dos segurados do INSS que recebem benefícios pela Caixa Econômica Federal.

O lançamento será na Agência Jardim Paulista da Caixa, Rua Estados Unidos, 476. Logo após fazem a demonstração do pagamento na Casa Lotéria Estados Unidos, na Rua Pamplona, 1864, bairro Jardim Paulista – São Paulo.

Voltar para o topo