Acidente do Trabalho vai ter Sistema de Informação para as Américas

Publicado: 04/12/2000 14:00
Última modificação: 30/10/2014 16:15

38 países terão acesso a indicadores que servirão de subsídios para políticas de prevenção de acidentes

Da Redação (Brasília) – A Conferência Interamericana de Seguridade Social – CISS vai criar um sistema de informação comum sobre acidente do trabalho para os países de todas as Américas. A informação é do novo Presidente da Comissão Americana de Prevenção dos Riscos no Trabalho, Oscar Baldur Shubert, o primeiro brasileiro a assumir a presidência de uma Comissão especialidada da CISS.

O objetivo, segundo Shubert, é fornecer aos 38 países membros da CISS indicadores da área de acidentes do trabalho que possam servir de subsídos para a elaboração das políticas de prevenção de acidentes em cada país, bem como oferecer estudos técnicos que apresentem os diferentes sistemas de acidentes do trabalho, suas semelhanças e legislações.

Esse sistema de informações será o tema da próxima reunião anual da CISS, que ocorrerá no Brasil em 2001.O encontro servirá para a busca de harmonia entre os indicadores destinados ao sistema de informação, visto que cada país possui uma legislação diferenciada para a questão de acidente do trabalho.

Shubert disse ainda que o Brasil melhorou seus indicadores de acidente do trabalho, se comparadas as duas últimas décadas. “Atualmente, temos um coeficiente de 150 óbitos por um milhão de trabalhadores com direito ao Seguro de Acidente do Trabalho, em um universo de 24 milhões de trabalhadores. É um número melhor do que há duas décadas, quando se registrava 250 óbitos por milhão”,explicou Shubert.

São indicadores como esse, que o sistema de informação vai reunir, associados aos mecanismos adotados pelos países das Américas que podem, na opinião de Shubert, colaborar para um maior intercâmbio de experiências e fornecer elementos às políticas de prevenção dos Países membros da CISS.

Voltar para o topo