Pessoas portadoras de doença mental assistem palestra sobre a Previdencia

Publicado: 28/11/2000 10:09
Última modificação: 05/11/2014 16:55

O Comitê do Programa de Estabilidade Social divulga, em Teresina, direito ao auxílio-doença e outros benefícios

Teresina (PI) – Todo trabalhador segurado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e que precisa se afastar de suas atividades por motivo de doença é amparado pela Previdência Social, por meio do auxílio-doença. Essa foi a principal mensagem que os membros do Comitê Regional do Programa de Estabilidade Social levaram às pessoas portadoras de doenças mentais durante uma palestra no Hospital Psiquiátrico Areolino de Abreu, em Teresina, no início desta semana. Cerca de 50 pacientes e seus familiares ouviram e questionam os técnicos do INSS sobre os direitos e deveres dos segurados da Previdência Social.

O Areolino de Abreu é um hospital público estadual e a maioria dos seus pacientes é de baixa renda. Muitos são aposentados por invalidez. Alguns dos pacientes que participaram da palestra, informaram que estão licenciados e recebendo o auxílio-doença. Outros, no entanto, disseram que não eram inscritos no INSS e receberam orientação dos técnicos do Instituto sobre como e onde devem ingressar na Previdência Social.

Segundo dados da Seção de Perícia Médica do INSS no Piauí, a maioria dos segurados que sofre de doenças mentais acaba se licenciando do trabalho e depois, como não conseguem se recuperar, terminam se aposentando por invalidez. Os membros do Comitê Regional do Programa de Estabilidade Social foram ao hospital a convite da chefe do Departamento de Serviço Social do hospital, Maria do Rosário de Fátima Alves da Costa.

Voltar para o topo